Empresas investem na experiência de consumo

Durante a 19º edição do Ciclo de Casos do prêmio Marketing Contemporâneo, empresas admitem que atribuir significado às propagandas é o que contribui para o seu sucesso

Dentro da área empresarial, é comum pensar que o produto possa ser o único fator de sucesso para uma marca. Produzir um serviço de qualidade, com um bom preço, são algumas das necessidades de se ter em torno do conceito de produto. No entanto, durante palestras ministradas na Universidade Veiga de Almeida, grandes empresas expuseram entendimentos diferentes.

Além de ser afetado por envolvimento em casos de corrupção, o Posto BR – da marca Petrobrás, não vende um produto necessariamente apelativo à população. “Postos de gasolina são lugares pelos quais as pessoas passam, não existe a vontade de visitar”, foi o que disse Luiz Phillipe Blower, gerente de publicidade, patrocínio e comunicação digital da BR.

Foi pensando nisso que a equipe de comunicação da empresa resolveu aderir a ideia de “Curtir o Caminho”. Propagandas empenhadas em apresentar ao cliente que a marca oferece a oportunidade de experiências durante as viagens. Para Luiz Phillipe, isso trouxe leveza à marca. “A gente buscou vender um potencial revelado. Não a obrigação de comprar gasolina, mas a liberdade de poder viajar com a família”, explica.

Luiz Phillipe Blower, Gerente de Publicidade, Patrocínio e Comunicação da BR, durante palestra no 19º Ciclo de casos do Prêmio Marketing Contemporâneo (2019) Foto: Arielle Curti/ Agência UVA

Focar no consumidor é importante para a venda de produtos e serviços, no entanto, empresas como a 3AW evidenciam que os impulsionadores do serviço – fornecedores, vendedores e trabalhadores no geral – são parte integrante do sucesso de suas campanhas.

Em parceria com os Supermercados Mundial, por exemplo, a 3AW foi reconhecida no mundo empresarial pela ideia de juntar todos os seus fornecedores em uma das lojas que ainda estava em construção, o evento “Café com Poeira”. Para o Vice-Presidente de Criação da empresa, Henrique Carvalho, isso mostra para a indústria a força do mercado.

“No evento, a gente apresentou a história do supermercado. O relacionamento da indústria é importante. Precisa de um vínculo de confiança entre quem compra e quem vende”, explica. Para ele, os brindes, o bom atendimento e o cuidado aos detalhes criam uma parceria muito maior com a marca.

O supermercado Mundial tem, atualmente, cerca de 9.000 colaboradores, entre eles, 400 funcionários são pessoas com deficiência. A empresa financia eventos que dão aos seus empregados a vontade de trabalhar, financiando eventos como casamentos coletivos e corais compostos por pessoas surdas.

Henrique Carvalho, Vice-Presidente de Criação da 3AW, durante palestra no 19º Ciclo de casos do Prêmio Marketing Contemporâneo (2019) Foto: Arielle Curti

Arielle Curti – 7º Período

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s