Atriz de “Benzinho” fala sobre sua carreira em evento no Rio

Um bate-papo realizado na última quinta-feira (4) no Rio, na Academia Internacional de Cinema (AIC), contou com a presença da atriz e roteirista brasileira Karine Teles. Além dos alunos, o evento – que marcou o encerramento de uma das turmas de roteiro – foi gratuito e aberto ao público. Dentre muitos assuntos, Karine falou sobre sua trajetória como atriz, métodos de atuação, histórias de bastidores, vida de mãe e até política.

Nascida em Petrópolis, ela se mudou para Alagoas aos 14 anos, onde iniciou sua carreira no teatro. Comentou sobre a possibilidade de se tornar atriz na época, o que aos poucos foi indo de sonho a realidade em sua vida. Karine contou ainda que, embora estivesse no caminho que gostaria, o começo não foi fácil. “Eu precisava fazer trabalhos paralelos. Era atriz e não conseguia me sustentar”. O retorno para o Rio, aos 17, foi o que fez sua carreira alavancar.

photo_2018-10-05_00-44-06

Karine Teles em evento realizado no Rio Foto: Márcio Rodrigues / AgênciaUVA

Entre participações em mais de 35 peças e alguns papéis na TV (A Regra do Jogo, Tempo de Amar), foi na tela grande que realizou seus maiores trabalhos. Riscado, de 2010 e o mais recente, Benzinho, lhe renderam prêmios de melhor atriz no Festival de Gramado – em 2010, quando também ganhou o de roteiro. Ao falar de Benzinho, Karine conta que um dos maiores trunfos de suas histórias é a simplicidade. “Não existe um momento grandioso no filme. O importante ali era mostrar os dilemas de uma mãe que, mesmo triste ao ver o filho prestes a ir embora, precisa continuar dando amor e carinho”.

Ainda sobre ser mãe, Karine conta que foi interessante ter os filhos por perto no set de filmagem e relacionar o papel de mãe da vida real com o da ficção. Tudo isso acabou, de certa forma, ajudando na composição da personagem Irene. “É louco que, como mãe, em uma manhã, você passa por centenas de emoções diferentes”, conta ao lembrar de uma das cenas. Ela também comentou sobre alguns dos seus métodos na hora de atuar: “Eu procuro passar, em pequenos gestos, sensações que o espectador possa notar e sentir”.

Karine Teles

Karine interpretou a personagem Irene no filme Benzinho Foto: Bianca Aun / Divulgação

Em outro momento, a atriz e roteirista comentou sobre o panorama atual do cinema brasileiro e como ele vem se transformando. “Acho que de cinco, seis anos para cá, o nosso cinema está se desprendendo da TV. Talento é uma coisa que a gente tem. Estamos conseguindo transformar isso em produção.” Ela também enfatiza que os serviços de streaming são uma ótima oportunidade para novas produções nacionais, além de proporcionarem fácil acesso ao público.

Antes das salvas de palmas finais, Karine ainda falou sobre suas maiores inspirações. Passando por nomes como Tilda Swinton (Precisamos Falar Sobre o Kevin, Queime Depois de Ler) e Kirsten Dunst (Homem-Aranha, Melancolia), Teles afirmou que o trabalho de atuação das atrizes hollywoodianas é algo incrível de se ver. “Meu sonho é fazer um filme cheio de efeitos visuais. Nenhuma atriz brasileira contracenaria com o Alien como a Sigourney Weaver conseguiu”, brinca.

Atualmente, Karine Teles está gravando a minissérie Gilda, que terá quatro episódios e irá ao ar pelo Canal Brasil. O filme Benzinho ainda está em cartaz em salas de cinema selecionadas.


Márcio Rodrigues – 7º Período

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s