A juventude inspiradora formada pelos Millennials

O livro “Millennials – O mundo é melhor” do autor Robson Santarém, traz não apenas uma análise sobre esta geração Y, como também dá espaço aos próprios jovens para que contem suas experiências profissionais e pessoais

Por definição de dicionário, a palavra “jovem” abrange aqueles que ainda não alcançaram desenvolvimento. Por senso comum, os jovens são aqueles que levam a vida sem compromissos, cercados de facilidade e comodismo. São exatamente estes conceitos que o escritor Robson Santarém desconstrói em seu mais novo livro “Millennials – O mundo é melhor” que caracteriza esta juventude, a Geração Y, como arquitetos dos seus próprios futuros e agentes transformadores da sociedade.

O livro é co-assinado por jovens que narram suas experiências em assuntos como liderança, educação, diversidade sexual e espiritualidade. Líder na organização TETO Brasil, Pedro Bezerra, de 29 anos, é o escritor do capítulo “Servir para transformar: Nosso jeito de liderar”. O engenheiro de produção conta sobre um modelo de liderança em qual todos são servidores e conseguem alcançar resultados no ambiente de trabalho. Pedro acredita que falta entendimento entre as gerações. “Ao mesmo tempo que as gerações anteriores não compreendem algumas características dos mais novos, as novas também se mostram sem paciência, ansiosas por resultados mais rápidos. Creio que todos trabalhando em conjunto e com compreensão são muito melhores. ”

Autores

Robson Santarém e os jovens coautores na noite de lançamento do livro. Foto: cedida pelo autor

É essa compreensão que Robson Santarém mostra ao escrever “Millennials” e expor que é a juventude quem tem promovido as grandes modificações históricas da humanidade. “Em todo mundo, os jovens com o seu idealismo e força têm lutado para promover transformações políticas, econômicas e religiosas. Eu acredito que a juventude tem essa função, e ela tem conquistado espaço nas empresas mostrando seu talento e competências. Apesar da resistência de alguns, a juventude tem conquistado seu espaço”, explica Robson.

Este ambiente corporativo também tem sido influenciado por jovens empreendedores, como é o caso dos autores do capítulo ” O que fazemos, faz a diferença”, Bruno Souza e Guilherme Lopes. Aos vinte e oito anos, os dois são sócios do único HUB de inovação em educação no Rio de Janeiro, o curso Brun Ensino Personalizado, que em parceria com escolas, promove projetos educacionais. “No curso nós ajudamos os alunos a passarem no vestibular e desenvolver suas habilidades. Nesse processo de amadurecimento, alguns deles desenvolvem suas próprias empresas”, conta Guilherme, que acredita que no mercado de trabalho, os Millennials têm procurado expressar suas habilidades pessoais, diferente do antigo modelo que apenas obedecia ao que era demandado.

Foram jovens como Bruno e Guilherme que inspiraram Robson a chamar membros da Geração Y para co-escrever Millennials. “A decisão de chamar coautores para o livro é porque eu entendo que eu não tenho competência de falar sobre os jovens. Os chamei para que eles contassem o que pensam. ”

segunda imagem

Autores autografam exemplares. Foto: cedida pelo autor

É compartilhando sobre estas experiências pessoais que os coautores de Millennials, dividem com Robson a missão de inspirar e motivar não só outros jovens, mas também membros de outras gerações como os professores e pais, os baby-boomers, que além da incumbência de abrir espaço à juventude e compreendê-la, têm muito a aprender com ela.


Júlia Camacho Dias – 5º período

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s