‘Meu sonho sempre foi ser um atleta de sucesso’, afirma Brendow Christian

O menino nascido no interior de Manaus, Brendow Christian, de 22 anos, hoje, após enfrentar uma doença gravíssima que afetou completamente sua visão, se tornou paratleta do lançamento de dado e é conhecido como “Demolidor de recordes”. O atletismo e a doença mudaram sua vida, e seus sonhos só aumentaram. “Meu sonho sempre foi ser um atleta de sucesso, e mesmo com todos os meus problemas, eu consegui”.

Aos 10 anos, o futebol tinha sido o primeiro esporte a ser escolhido, pois mostrava habilidade no domínio da bola, fazendo com que ele conquistasse seu espaço na escola de futebol local, onde chegou a atuar no meio campo com a camisa 10. Seus planos foram alterados quando sua visão começou a apresentar problemas e seu desempenho em campo não era mais o mesmo. “Não conseguia mais enxergar meus adversários e nem meus colegas de time”.

Brendow Christian durante palestra. Foto: Divulgação

Brendow Christian durante palestra. Foto: Divulgação

Sua visão piorava rapidamente. Mesmo usando óculos, as pessoas ao seu redor começavam a virar vultos que se distinguiam umas das outras apenas pela cor da roupa que vestiam. Nos diferentes consultórios que visitou, a orientação dos médicos era sempre a mesma: precisava aumentar o grau do óculos. Até que chegando à adolescência, uma oftalmologista, enfim, conseguiu diagnosticar o que estava causando a perda do sentido. Ele tinha ceratocone, uma doença de origem genética, que causa má formação na córnea e faz com que o paciente perca aos poucos a amplitude da visão. Sua incidência é rara.

Diagnosticado tardiamente, o menino que possuía apenas 10% da capacidade de enxergar, não havia como reverter seu quadro. No entanto, era possível tentar impedir o avanço da doença por meio de uma cirurgia, orçada em R$10 mil. Era preciso operar o mais rapidamente possível. Ele tinha no máximo um mês para ficar completamente cego, mas seu pai estava desempregado e sua mãe não ganhava muito vendendo doces e salgados.

Brendow Christian durante palestra. Foto: Divulgação

Brendow Christian durante palestra. Foto: Divulgação

Foi então que Brendow teve a ideia de alugar sua bicicleta para as crianças da vizinhança, para tentar de algum jeito levantar o dinheiro necessário. “Todas as crianças da rua era fissuradas na minha bike, foi ai que tive a ideia e comecei a alugar por 50 centavos meia hora, e um real por uma hora”. Paralelamente, ajudava sua mãe a preparar os doces para a venda e também trabalhava como ajudante de pedreiro. Mesmo assim não juntaram muito dinheiro, mas, a partir de doações de amigos da família, conseguiram arrecadar R$5 mil, o que daria para fazer a cirurgia de apenas um olho.

Com a quantia obtida retornaram à oftalmologista, dizendo que aquilo era tudo que eles tinham. Foi então que a médica os surpreendeu quando disse que arcaria com o restante das despesas médicas. Brendow lembra de cada detalhe do procedimento: da forma que seu olho ficou aberto, enquanto a doutora realizava a raspagem da retina, intercalando com a lubrificação do olho com colírio, repetidas vezes. “Passei a cirurgia inteira segurando a mão da minha mãe, pois cada raspagem era uma dor horrível”.

Ele também lembra que seu pós operatório não foi um período nada fácil, porque teve que ficar cerca de três meses dentro de um quarto escuro, já que cada olho foi operado separadamente. Depois da recuperação, foi necessário que ele começasse a usar uma lente de vidro. E mesmo com todas essas medidas, não havia nenhuma garantia de que ele estivesse livre da ceratocone, já que seu gene ainda carregava a doença. Seu caso realmente não foi revertido e Brendow continua tendo apenas 10% da capacidade de enxergar.

Apesar de todos esses problemas em sua vida, que ele mesmo chama apenas de contratempos, Brendow ainda sonhava com os esportes. Foi quando conheceu um professor de natação e atletismo, que se interessou muito porele, por causa do seu porte físico. Ele desistiu do futebol e apostou na natação, esporte com que se identificava pela infância passada nadando nos rios do interior da sua cidade. “Aprendi a nadar sozinho, ficava vendo meu cachorro nadar e pensava que um dia nadaria igual a ele, até que tomei coragem, pulei no rio e nadei cachorrinho”, conta o jovem, com muita felicidade ao lembrar do momento. Seu desempenho na natação só melhorava, mas quando tinha 15 ele não pôde participar de uma competição. Foi quando seu treinador disse que ele não tinha outra opção a não ser tentar outro esporte. E ele seguiu para o atletismo. Participou de pequenas competições como corredor, mas algumas lesões aconteceram e ele teve que parar mais uma vez, porém seu treinador não queria perder seu atleta e arriscou que ele começasse a praticar lançamento de dardo.

Atleta sempre muito empenhado, se destacou também nessa modalidade, sendo chamado pelo treinador da equipe amazonense de lançamento de dardo para treinar com sua equipe. Com os treinos, vieram as vitórias, os títulos e o reconhecimento. Seu ótimo desempenho lhe garantiu uma vaga na equipe paraolímpica do Serviço Social da Indústria (Sesi) de São Paulo, em 2016.

Já em abril de 2017, Brendow começou a quebrar seus recordes. Lançou 43,37 metros e quebrou o recorde das Américas da modalidade no Athletics Open Championship Brasil. Em agosto, fez história ao chegar à marca de 47,25 metros, durante o Circuito Brasil Loterias Caixa de Atletismo. Quebrou seu próprio recorde na classe F12 do lançamento de dardo, de 44,95 metros, obtida nos Jogos Paralímpicos Universitários, mas não foi homologado.

O sonho do agora “demolidor de recordes” foi conquistado e agora novas metas foram estabelecidas. Quer disputar os Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2020, quebrar o recorde da modalidade e se tornar o primeiro no ranking mundial. “Ano passado eu estava na plateia, em 2020 eu quero estar no pódio!”.


Reportagem de Nayara Gomes para a disciplina Projeto Interdisciplinar de Jornalismo Impresso

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s