Futebol e o marketing esportivo

O futebol é um esporte que move milhões ao redor do mundo. A paixão pela modalidade faz os torcedores se sentirem cada vez mais motivados a estarem dentro das quatro linhas. Para eles, não basta apenas assistir a uma partida, acompanhar as notícias ou simplesmente torcer. Os fãs buscam cada vez mais fazer parte do time, o que chamou a atenção dos grandes publicitários. Graças à difusão do esporte, empresas de publicidade estão cada vez mais “dentro do jogo”. Seja por uma camisa de um clube, uma chuteira de algum jogador, ou apenas cinco segundos com o nome citado durante o show do intervalo, a ordem investir na paixão pelo futebol. Sendo assim, o marketing esportivo se tornou um nicho lucrativo no mercado nacional.

DIGITAL CAMERA

“Mais que um clube” [foto: Reprodução da Internet].

Em terras tupiniquins, o futebol leva multidões aos estádios todos os fins de semana, o Brasil é conhecido internacionalmente como “O País do Futebol”, os jogadores brasileiros são os mais conhecidos do mundo, do passado e do presente – nomes como Pelé, Garrincha, Romário, Ronaldinho, Kaká e Neymar dispensam apresentações. Com isso, os anunciantes das grandes empresas enxergaram entre as quatro linhas do gramado verde, uma forma de expandir seus negócios, mostrar suas marcas para o mundo.

Felipe Soares é assessor de marketing do Botafogo de Futebol e Regatas – e já trabalhou na administração do tradicional clube de futebol do Rio de Janeiro, com 112 anos de história – e explica que os números comprovam como os patrocinadores fazem parte da receita do clube em diversos aspectos, inclusive para pagamento de atletas e funcionários do clube. “Todos obtêm seus lucros. Sem sombra de dúvidas é um caminho para o futuro e que aqui no Brasil já está sendo aderida pela maioria dos clubes de grande escalão, servindo inclusive para elevar clubes de menor expressão a um novo patamar”.

NeymarAutographedCleats2012.jpg

Chuteiras autografadas por Neymar [foto: Reprodução da Internet].

Ou seja, o marketing e a publicidade estão presentes e cada vez mais influenciando na difusão do esporte como um meio altamente lucrativo e rentável aos cofres de clubes, atletas, empresários e anunciantes. Fornecedores de materiais esportivos como Nike, Puma, Adidas, Umbro e Topper, assinam contratos e renovações bilionárias com seus parceiros, não apenas fornecendo matéria-prima para uniformes esportivos, como também patrocinando jogadores, através de propagandas ou simplesmente na confecção de uma chuteira personalizada para divulgação. Exemplos disso são nomes como Lionel Messi, Cristiano Ronaldo e Neymar.

De acordo com Carlos Eduardo Pereira, presidente do Botafogo, o marketing desenvolveu um papel fundamental ao longo de todo o momento de crise vivido pelo clube nos últimos anos: “Graças aos nossos anunciantes, patrocinadores, fornecedores de materiais esportivos, entre outros, conseguimos sanar nossas dívidas deixadas pela antiga gestão. Hoje o Botafogo pode bater no peito e dizer que paga seus funcionários, atletas e demais servidores em dia”.


Zahyr Barbosa – 8º Período

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s