A construção de uma imagem

A SECOM do campus Tijuca da UVA acontecerá até quarta-feira, dia 17, com atividades por toda a unidade.

A edição 2017 da Semana de Comunicação da Universidade Veiga de Almeida (SECOM) do campus Tijuca teve início na noite de ontem, dia 15, com três palestras ligadas ao tema “Marcas Globais e o Capital Cultural”. O evento é produto da disciplina Tópicos Especiais em Produção de Eventos, que, este ano, engajou setenta e sete alunos da unidade, sob a orientação da professora Heloísa Reis – também responsável pela SECOM do campus Cabo Frio.

A noite de abertura contou com a participação das convidadas Yasmin Corbo – pesquisadora e publicitária formada pela UVA -, Renata Trevisan – Diretora de Marketing da Rede Ilumno -, e Ana Paula Krainer – Senior Marketing Manager da Pepsico. Mas, antes do início das palestras, subiram ao palco o pró-reitor de graduação, Carlos Eduardo Nunes Ferreira, o diretor acadêmico do campus, Eduardo Maluff, a coordenadora do curso de Publicidade, Míriam Aguiar, a gerente de Comunicação Institucional, Cecília Seabra, e a professora Heloísa Reis.

_MG_5341.JPG

Respectivamente, Eduardo Maluff, Carlos Eduardo Nunes, Cecília Seabra, Heloísa Reis e Míriam Aguiar [foto: Daniel Deroza/Agência UVA].

Ao fazer um breve discurso de abertura, Carlos Eduardo se mostrou empolgado com a edição deste ano, já que é a primeira vez que ele participa. “Já me avisaram que a primeira SECOM a gente nunca esquece”, ele brincou. Já Maluff, também se disse feliz com o evento e destacou a importância do objetivo de um projeto como este. “Ser feliz é aprender, está é a melhor receita para o sucesso”, ele declarou. A relevância da Semana de Comunicação foi reafirmada por todos durante as falas para a plateia lotada.

Após este primeiro momento, foi chamada ao palco a professora Ediana Avelar, que ministra, entre outras, a disciplina Marketing em Comunicação e foi moderadora das palestras. Depois da intensa saudação da audiência repleta de alunos dos curso de Jornalismo, Publicidade e Marketing, Ediana convocou, sem muitos rodeios, as palestrantes convidadas. E a primeira fala foi de Yasmin, que discorreu sobre como fator cultural tem extrema importância na transformação de uma marca regional em uma marca global.

_MG_5362

Respectivamente, Ediana Avelar, Yasmin Corbo, Ana Paula Krainer e Renata Trevisan [foto: Daniel Deroza/Agência UVA].

Para exemplificar seu discurso, Yasmin citou o hábito muito comum em países como a Dinamarca, onde é normal as mães entrarem em estabelecimentos como restaurantes e lanchonetes e deixarem os filhos nos carrinhos do lado de fora. “É uma questão cultural. Já houve um caso de uma mãe dinamarquesa que fez isso em Nova York e quase perdeu a guarda dos filhos”. Segundo Yasmin, a globalização também é um ponto relevante, e o caso demonstrado foi o da marca Nike. “Se tem alguém aqui usando tênis da Nike, saiba que você está pisando em, pelo menos, três países como China e Malásia. E esse produto é vendido sob um discurso de crença no progresso, que é genuinamente americano, por uma marca que leva o nome de uma deusa grega. Isso é globalização”.

A fala de Yasmin foi corroborada por Ana Paula, que usou o exemplo do Starbucks – que já havia sido citado na palestra anterior. “Antes de abrir um loja no Brasil, o Starbucks teve que estudar muito a fundo o mercado brasileiro. Ser uma marca global exige isso”. Outro exemplo levantado por Ana foi o da Gatorade – empresa naquele já trabalhou, tanto no Brasil quanto nos Estados Unidos. Ela contou um pouco da história da marca e como ela sofreu modificações durante a transformação em marca global, de acordo com a cultura de cada país onde está presente. “Um aprendizado de comunicação e marketing para vocês levaram para a vida e para a carreira: conheçam o seu consumidor”, Ana Paula aconselhou, encerrando a segunda palestra da noite.

_MG_5379.JPG

Ana Paula Krainer [foto: Daniel Deroza/Agência UVA].

E a última fala do primeiro dia da SECOM foi de Renata Trevisan, que começou dando um exemplo de como uma marca e toda a mítica que a cerca influencia a decisão de compra do consumidor. A palestrante apresentou o livro “Brandwashed”, de Martin Lindstrom, que dá diversas palestras sobre o assunto ao redor do mundo, além de configurar entre as cinquenta pessoas mais influentes do planeta. Na publicação, o autor narra todo o processo de quando resolveu fazer um “detox de marcas”, ou seja, ficar um ano sem consumir nenhuma delas.

Após seis meses bem sucedidos na empreitada, Lindstrom viajou para Chipre, na Turquia para ministrar uma palestra, mas sua mala foi extraviada, obrigando-o a comprar uma camisa com a estampa “I Love Chipre” em uma loja de souvenirs. Na viagem de volta, o voo no qual Lindstrom estava fez uma escala em Milão, que é reconhecidamente a capital da moda mundial. Os seis meses de abstinência de marcas somados à recente frustração do fracasso – causado por circunstâncias além da vontade dele, mas, ainda assim, fracasso – fez com que Lindstrom tivesse uma “surto de compras”.

_MG_5396.JPG

Renata Trevisan [foto: Daniel Deroza/Agência UVA].

Tomando este caso como exemplo – quando Lindstrom se viu cercado por marcas que possuíam história, identidade e imagem estabelecidos -, Renata falou um pouco mais sobre o seu trabalho como Diretora de Marketing da Rede Ilumno, que possui, ao todo, dezesseis universidades associadas em toda a América Latina, incluindo a Veiga de Almeida. Renata explicou que toda a estratégia de comunicação e marketing de cada universidade é pautada pelos traços culturais do local onde se encontram, somados à história da instituição, para saber qual imagem aquela faculdade, especificamente, construiu naquela região. “Educação não é uma produto que prateleira. Quando se trabalha em uma rede com várias universidades, a gente tem que conhecer o público local”, ela afirmou.

Após o encerramento da terceira e última palestra da noite, o público pôde fazer uma rodada de perguntas – que acabou sendo mais extensa do que o previsto devido ao interesse dos alunos no tema da primeira noite da SECOM Tijuca. À audiência também foi feito o convite para comparecer à primeira palestra do segundo dia do evento, realizada na manhã desta terça, no auditório. A mesa “Jornalismo de Marca: O Discurso da Credibilidade e da Reputação”*, moderada pela professora Vania Fortuna, contou com a participação de Marco de Cardoso – Produtor Executivo Rapsodia -, Cícero Nogueira – Gestor de Conterúdo Marketeria – , Júlio Lubianco – Gerente de Jornalismo CBN -, e Christiane Bertelli – Estrategista de Comunicação InfoGlobo.

*A cobertura do segundo dia da SECOM pode ser acessada no site, pelo Facebook ou pelo Twitter.


Daniel Deroza – 5º Período

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s