Estreia em grande estilo

O Geek & Game Rio Festival é um evento que engloba, durante três dias, diversas atividades voltadas para o público gamer e nerd, e promete entrar definitivamente para o calendário dos grandes eventos anuais da Cidade Maravilhosa. A primeira edição começou nesta sexta-feira, 21, agitando o início do feriado prolongado dos cariocas, que, duas horas antes da abertura dos portões, já se reuniam na entrada do Pavilhão 4, do Riocentro, na Barra da Tijuca. Uma das características da convenção é o chamado “Ingresso Solidário”, no qual, mediante a doação de um livro, o visitante recebe 20% de desconto no ingresso – uma oportunidade de aproveitar o evento sem se preocupar com o bolso.

aed8ce06-be7f-464c-8860-9085e28beae3

Stand de produtos. [foto: Beatriz Brito/Agência UVA]

A entrada do público foi liberada às 10 da manhã, e a primeira atração do espaço Hiker Station foi o painel “Tipos e Tribos: O Quadrinho no Rio de janeiro”, com a participação de João Carpalhau – da Copa Comics -, Otta – conhecido por seu trabalho na revista MAD -, Renato Lima – da Pocket Comics -, cujos trabalhos foram apresentados, sendo categorizado pelo mediador, Esteban, como “aquele que todos deveriam conhecer”. Também estavam presentes Roberta Araújo e Thiago Elcerdo, que também tiveram suas obras expostas. Ou seja, pessoas de gerações diferentes debatendo sobre o mesmo tema: o cenário da produção de HQs.

Dentre muitos dos pontos colocados em questão, o que mais chamou atenção foi o da representatividade, levantado por Roberta. Ela é responsável por uma página nas redes sociais, “As Mulheres nos Quadrinhos”, onde traz obras com vertentes ligadas ao feminismo de diferentes autoras. Hoje, Roberta escreve pra uma editora onde é produzido material feito por mulheres. Lá, ela escreve sobre um grupo de super-heroínas em um Rio de Janeiro pós-apocalíptico. Com isso, a jovem, ainda universitária, conseguiu chamar a atenção justamente por representar este grupo.

9e0c77d7-6fff-4b54-a3ef-b74bbd8018bc

Cosplayers durante o evento. [foto: Iago Moreira/Agência UVA]

Outro ponto levantado durante o painel foi o “embate de gerações”. Otta, que editou a revista MAD por 34 anos, falou sobre a falta de inovação dos mais jovens, além de declarar que seguir tendências não seria exatamente o melhor a ser feito hoje em dia. Renato – que desenhou a primeira revista de RPG do Brasil, “Dragão Dourado” – corroborou com a opinião de Otta, segundo ele, “sempre apoiou o novo”.

O debate ainda apontou o fato de que a maior parte da produção de HQs se encontra nas zonas periféricas do Rio, como a Baixada Fluminense. De acordo com João, “este é um fato que não pode ser ignorado, não dá pra fugir da cultura dominante, que acaba influenciando outros nichos”. A declaração foi reforçada por Renato, quando ele ratificou que o quadrinho deve representar o brasileiro como ele é, além de fazer um apelo para que as pessoas invistam e apoiem os cartunistas independentes.

E por falar em cartunista, quem estava presente no evento pela manhã era David Lloyd, ilustrador do clássico “V de Vingança”, HQ de Alan Moore lançada em 1982. David atendeu fãs que passavam pela Art Way – área destinada à exposição de trabalhos autorais –, concedeu rápidas entrevistas e se preparou para participar do painel do youtuber Zangado. Amanhã o ilustrador falará sobre quadrinhos de protesto no Hiker Stadium, às 14h.

6386a5d5-51b6-4f68-9b1a-1cdd0236d0ed

Apresentação das equipes do desafio de Rainbow Six. [foto: Iago Moreira/Agência UVA]

Mas, sem dúvida, um dos momentos mais esperados do primeiro dia do Geek & Game Rio Festival foi a competição de games – que nessa estreia contemplou o jogo Rainbow Six – entre as equipes profissionais Santos Dex e Black Dragons, e a disputa já começou com os ânimos aflorados: o jogador Silence, da Santos Dex, já chegou provocando os adversários durante a apresentação dos times. A primeira etapa da competição começou 13:30 da tarde com a arena lotada. Boa parte do público estava na torcida pela Black Dragons, que perdeu a primeira de cinco disputas que aconteceriam ao longo da tarde.

O universo de Harry Potter também está presente na convenção. A Escola de Magia e Bruxaria atrai os fãs da saga que querem aprender mais sobre o mundo mágico e a história do bruxo mais famoso do planeta. No espaço, é possível encontrar produtos e réplicas de diversos itens que fazem parte dos filmes inspirados na obra de J.K. Rowling. O stand representando o mundo da série atraiu muito admiradores da série vestidos em uniformes de Hogwarts, além dos costumeiros curiosos.

0527839a-739c-4f7e-8b36-238bd1e55392

Lorelay Fox e participante do desfile infantil de cosplay. [foto: Iago Moreira/Agência UVA]

E por falar em personificação de personagens, no começo da tarde aconteceu o Desfile Infantil de Cosplay, apresentado pela drag queen e youtuber Lorelay Fox. As crianças se apresentaram como seus personagens favoritos, dos clássicos aos mais atuais, como Batman e Dra. Brinquedo. Tudo isso serviu de aquecimento para o Cosplay Awards, o concurso que premia os melhores cosplayers da convenção, o qual aconteceria logo mais à noite.

Além disso, a tarde também contou com o painel “99 Vidas – A Reunião”, que trouxe os membros do podcast homônimo para debater sobre o formato voltado para os tópicos considerados nerds. A dinâmica dos membros do 99 Vidas – Izzy Nobre, Jurandir Filho, Bruno Carvalho e Evandro Freitas – durante o painel emulou o que o podcast oferece desde 2010: um divertido bate-papo entre a equipe, todos dividindo sua paixão por games clássicos. Um ponto comentado por eles foi a criação do seu próprio jogo em 8-bit, que leva o nome do podcast. Izzy – que estava vestido como seu avatar do game – contou sobre a emoção ao ver as artes conceituais da primeira fase do jogo. “Ver um personagem que tem a sua roupa, a sua cara, e o cenário é a rua em que você cresceu, é maravilhoso.” A fidelidade do público também foi comentada, com Bruno apontando, após o painel, a importância de encontrar os fãs como uma forma de retribuir todo o apoio nos últimos sete anos.

a7150dfb-8be1-4378-9615-2ca239baa13e

De macacão branco, Izzy Nobre, do podcast 99 Vidas, com fãs. [foto: Iago Moreira/Agência UVA]

Este início do primeiro dia do Geek & Game Rio Festival conseguiu mostrar todo o potencial do evento e promete ainda mais emoções para os cariocas fãs de cultura nerd durante o fim de semana.

Confira a segunda parte do primeiro dia de evento.


Beatriz Brito – 5º Período
Luana Feliciano – 5º Período
Thainara Carvalho – 5º Período
Roani Sento Sé – 7º Período
Caroline Pessoa – 5º Período
Iago Moreira – 7º Período
Daniel Deroza – 8 Período
Leonardo Marques – 8º Período

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s