Economia

A crise, a sociedade e o papel da mídia

Debate aberto ao público sobre a crise econômica do Rio de Janeiro contou com repórteres dos veículos revista piauí e Agência Pública que ajudaram a esclarecer detalhes sobre o tema.

A Casa Pública recebeu, no último sábado (25), Malu Gaspar, repórter da Revista Piauí, e Adriano Belisário, colaborador e também repórter da Agência Pública, para uma conversa sobre a atual crise financeira do estado do Rio de Janeiro. O evento contou ainda com a presença de Paulo Lindsay, coordenador do Núcleo de Auditoria Cidadã.

O debate, que foi aberto ao público, teve início às 16h da tarde com a fala de Malu, que explicou que a atual conjuntura é fruto de um “raciocínio corrupto”, levando a população carioca a permanecer sem horizontes diante das irresponsabilidades cometidas na administração estadual. O local estava cheio, com pessoas ocupando até a escadaria do casarão em Botafogo, fato que não atrapalhou no engajamento das discussões.

casa pública 2.
Paulo Lindsay explica a importância da auditoria [foto: Thainara Carvalho/Agência UVA].

Em seguida, Paulo Lindsay discorreu sobre alguns termos técnicos em relação aos atuais problemas do estado. Segundo ele, as dívidas de bancos se tornam dívidas públicas e que termos como “consolidação de dívidas” são amplamente usados em leis, mas a população pouco sabe o que realmente significam. O coordenador explicou que consolidar é o mesmo que perpetuar, e que esses débitos são deixados para as futuras gerações. A fala de Paulo despertou interesse entre os presentes – em maioria, jovens –, que se mostraram preocupados com a situação atual e o futuro da cidade.

Após a explicação, Paulo afirmou que o dinheiro gasto com a dívida estadual poderia ser destinado a temas sociais urgentes como saúde e educação, e que por isso é a imprescindível a realização de auditorias que investiguem para onde vai o dinheiro e como ele está sendo gasto. “Em 11 meses, o déficit do Estado aumentou em 800 milhões de reais”, completou.

Próximo às 17h, Malu voltou a falar, dessa vez sobre a possibilidade de uma intervenção federal e sobre como assuntos financeiros são tratados no país. “Quando tem dinheiro, está tudo bem, mas quando o dinheiro acaba, todos saem correndo e não se preocupam em encontrar uma solução”, afirmou a jornalista. Para ela, a única forma de reverter o atual cenário é votar bem e pressionar os políticos.

casa pública 1.
Adriano Belisário em conversa com Malu Gaspar e Paulo Lindsay [foto: Thainara Carvalho/Agência UVA].

Um pouco antes do fim do evento, os convidados discutiram ainda a relação da mídia com a crise do Rio. Em entrevista, Malu Gaspar fez algumas observações acerca da cobertura da imprensa sobre o assunto. “Muitos jornalistas não se atentaram ao agravamento da situação e deixaram o assunto correr solto enquanto parecia haver uma saída.” A repórter reiterou que existe um risco de a imprensa se distrair com outros assuntos e não realizar um trabalho efetivo.

Quanto aos efeitos da instabilidade financeira no jornalismo, ela explica que há cada vez mais demissões e encolhimento das redações. “Muitos jornais estão demitindo repórteres e optando pelo home office, o que leva a uma queda na qualidade da cobertura, pois são menos pessoas para se realizar mais tarefas”, afirma. Para ela, é um constante desafio, pois a demanda de informações é crescente, mas não há mão-de-obra para lidar com a complexidade dos temas.

Malu chamou a atenção para a necessidade de se reinventar a imprensa, através de iniciativas como o jornalismo público, redes sociais e a união dos profissionais da mídia para tratar e investigar um determinado assunto, como foi o caso do Panama Papers. A conversa teve fim às 18h e contou com muitos aplausos do público presente, que permaneceu por alguns minutos a mais para tirar dúvidas e conversar mais com os convidados.


Thainara Carvalho – 5º Período

Agência UVA é a agência experimental integrada de notícias do Curso de Jornalismo da Universidade Veiga de Almeida. Sua redação funciona na Rua Ibituruna 108, bloco B, sala 401, no campus Tijuca da UVA. Sua missão é contribuir para a formação de jornalistas com postura crítica, senso ético e consciente de sua responsabilidade social na defesa da liberdade de expressão.

1 comentário em “A crise, a sociedade e o papel da mídia

  1. Pingback: Por que comemorar o Dia Mundial da Liberdade de Imprensa é importante? | AgênciaUVA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s