Croácia em dose dupla

IMG-20160422-WA0001

Campeã croata posando com troféu de Melhor Atiradora de 2015

Logo no início da manhã de hoje (22), houve duas quedas de energia no Centro Olímpico de Deodoro, porém isso não comprometeu a realização das provas, já que a luz foi re-estabelecida rapidamente. Durante o dia aconteceram as provas classificatórias e finais de 50 metros de carabina de 3 posições feminina, classificatória de 25 metros de tiro de pistola rápido masculino e disputa de tiro ao prato tanto nas categorias feminina quanto masculina.

Na prova de 25 metros de pistola de tiro rápido, o Brasil foi representado por Emerson Duarte, que obteve uma pontuação de 286 na primeira etapa e isso lhe rendeu o quinto lugar na competição. Amanhã ocorrerá a segunda fase para definir os atletas que vão para a final, que também acontecerá neste sábado na parte da tarde.

Já na prova classificatória de 50 metros de tiro de carabina de 3 posições feminina, a croata Snejezana Pejcic bateu o recorde mundial com uma marca de 594 pontos, o anterior era da americana Jamy Linn com 592 pontos, que aconteceu nas Olimpíadas de Londres em 2012. Com isso, Pejcic foi para a final como uma das favoritas para levar a medalha de ouro. Dito e feito. A atleta foi a campeã somando 458,8 pontos, seguida pela alemã Barbara En-gleder com 455,6 — que por não ter grandes expectativas, estava muito feliz com a medalha de prata e fez muito elogias à atiradora da Croácia — e,a atleta que ficou com medalha de bronze foi a representante da Mongólia Nandinzaya Gankhuyag com 444,3 pontos. Além de ter ganho a prova, Pejcic ainda ganhou o prêmio de melhor atiradora de 2015.

“Mesmo sendo estressante e suado, (O dia) não poderia ter sido melhor que isso. (…) Eu tive uma pontuação um pouco baixa ontem, na eliminatória, então é um pouco mais de pressão para me sair bem no dia seguinte. E o calor tornou tudo mais difícil”, completa a campeã, muito feliz com o resultado e o recorde batido.

Durante os intervalos da final de carabina de 3 posições, a atleta americana Sarah Beard, que ficou em 13º lugar nas eliminatórias, deu uma entrevista falando sobre a estrutura dos espaços olímpicos. “Os campos são muito bons, porém o forte calor da cidade atrapalha um pouco para a execução das provas”. Disse a atleta, revelando que a inserção de músicas durante as provas ajuda a relaxar os competidores.


Juliana Favorito– 5º período
Daniel Deroaza– 3º período

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s