Enfermagem em pauta

Nesta quarta-feira, 13, foi realizado no campus Tijuca o Primeiro Simpósio de Enfermagem da UVA. Primeiramente, para aqueles que não sabem “simpósio”, na Grécia Antiga, era a parte segunda de um festim, um banquete, onde os participantes bebiam e comiam enquanto discutiam assuntos abordados anteriormente. Hoje em dia, o termo remete a uma reunião técnica ou científica, um congresso. O acontecimento da última quarta foi uma união das duas definições: um encontro técnico-científico abastecido por comes e bebes.

Segundo a organização do evento, a realização de simpósios é uma prática comum em instituições de ensino superior, principalmente voltada para os programas de Pós-graduação; a ideia deste Primeiro Simpósio de Enfermagem surgiu com a intenção de facilitar a interação entre os alunos de graduação, de pós-graduação e profissionais atuantes nas Unidades de Terapia Intensiva, já que o tema deste encontro era “Novos Horizontes para o Cuidado com o Paciente Crítico”.

DSC_0018

Aliás, assuntos ligados a este tópico vêm sendo discutidos não somente no Brasil, mas no exterior também, como o Gerenciamento de Recursos de Equipe (Crew Resources Management – CRM), uma técnica vastamente aplicada no exterior e que tem sido adaptada pelos melhores hospitais do mundo para o cuidado com a saúde, porém ainda é pouco utilizada no Brasil e o I Simpósio de Enfermagem da UVA foi um dos primeiros eventos no Rio de Janeiro a discutir sobre este assunto.

Outro tema que foi tratado no encontro e que está em evidência mundo afora, principalmente no Brasil, é a segurança do paciente. Nesta reunião, foi lembrado que na semana anterior, o Programa Nacional de Segurança do Paciente, do Ministério da Saúde, completou três anos de sua publicação. O que leva a outro assunto apresentado no simpósio: o controle de sepse nas UTI’s; os participantes tiveram acesso a novas informações sobre este ponto, uma vez que o Protocolo Mundial de Controle de Sepse em Pacientes Hospitalizados foi atualizado há cerca de dois meses.

Além das palestras de profissionais da área, o simpósio também abriu um momento de perguntas e respostas após cada palestrante encerrar seu monólogo, o que é uma excelente oportunidade para discutir mais a fundo determinados temas, tirar dúvidas de pontos específicos e, por consequência, promover uma experiência de maior interação entre todas as partes componentes do encontro. A palestra que mais gerou perguntas foi a respeito da segurança do paciente — particularmente, no que se refere aos perigos de um médico sem expertise em CTI/UTI.

Outro ponto alto do dia foi a palestra sobre tratamento de ferimentos com terapia a vácuo, um assunto pouco conhecido do grande público e que tem muito a ver com o controle de sepse em ambientes hospitalares. Para estabelecer um quadro comparativo, foi apresentado um pouco da história do tratamento de feridas, sua evolução — já que, na aurora dos tempos, o “tratamento” mais prejudicava o ferido do que o curava. Também foi destacado que é essencial que haja a devida avaliação do paciente para verificar o melhor tipo de curativo.

IMG_20160414_143643No caso, a terapia a vácuo — também conhecida como terapia por pressão negativa, por utilizar pressão sub atmosférica — é indicada para feridas diabéticas de difícil regeneração, enxertos de pele, queimaduras, úlceras por pressão, feridas traumáticas, etc., pois trata-se de uma técnica que visa acelerar a cicatrização. Este método vem sendo aperfeiçoado desde 1960, quando foi aplicado pela primeira vez em uma enxertia de pele, e teve sua primeira versão comercial em 1997. Para que os alunos entendessem mais sobre o procedimento, foram apresentados três estudos de caso.

Ao longo do dia, foram apresentados vários temas relevantes do setor da saúde na atualidade. Como, por exemplo, Tony Figueiredo, do Departamento de Enfermagem da Sociedade de Terapia Intensiva do Estado do Rio de Janeiro (SOTIERJ), que explicou sobre este órgão estadual dando ênfase do Guia de Boas Práticas de Enfermagem da UTI. Outro assunto que chamou bastante a atenção dos participantes foi a palestra sobre a Sistematização da Assistência, que trata da organização do ambiente e das necessidades básicas do ser humano para que seja feito o devido tratamento.

O momento alto da segunda leva de palestras, que aconteceu após o intervalo de almoço, aconteceu durante o monólogo de Elson Baleiro, superintendente de Enfermagem, que falou a aplicação de tecnologias em saúde, um assunto que traz consigo a questão da ética profissional, pois trata também da relação entre fabricante e gestão dos centros de saúde e seus “acordos”, afinal, como Elson disse durante sua palestra, as empresas não veem pessoas, mas sim cifrões ambulantes. Ele usou em sua fala o exemplo da compra de equipamentos que, logo, apresentam baixa usabilidade.

Quando perguntado se no Brasil o lucro é mais valorizado em detrimento da ética profissional, Elson foi categórico ao dizer que em solo brasileiro, a ética profissional não é usada como conduta de trabalho. “No Brasil, ela é utilizada como base para punição’, ele afirma. Sobre a oportunidade de palestrar para alunos de graduação e pós-graduação, Elson afirma: “É fantástico! É fantástico poder transmitir conhecimento. E, como eu também me formei na Veiga, voltar aqui… Me sinto feliz com essa proposta”, ele conta.

Vale lembrar também que, segundo a organização do evento, o simpósio foi uma experiência de troca, pois contou com alunos em sua comissão organizadora para proporcionar uma experiência de gerenciamento, além da chance que todos os alunos tiveram de entrarem em contato com profissionais de suas futuras áreas de atuação. “O grande diferencial do simpósio é sua estrita relação com a pesquisa científica. Todos os palestrantes apresentaram evidências científicas para fornecer embasamento às discussões”, diz o comunicado do comitê organizador do I Simpósio de Enfermagem da Uva.


Daniel Deroza – 3º período

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s