Inspirado no cinema, Bruno Belo apresenta “Visão Fontana”

Em exibição na Galeria de Arte IBEU, “Visão Fontana” de Bruno Belo e com curadoria de Bruno Miguel, reúne um recorte da produção recente do artista. São trabalhos inéditos que se apropriam da imagem fotográfica e de narrativas do cinema. Essas apropriações derivam da ideia de “Cut-up”, uma técnica literária, na qual um texto é cortado e reorganizado para criar um novo.

Foxes_Hold_Their_Wedding_Processions_in_This_Weather_(acrílica,_óleo,_colorjet,_folha_de_ouro_e_lápis_sem_tela)

O artista usa esse procedimento para criar em seus quadros a ideia de colagem. Os olhos discordam – mas é tudo pintado. “Tudo respeita o tempo sacrificante necessário da pintura”, conta Bruno.

O nome da exposição deriva do poema “Canto do Ver” de Manoel de Barros: “O menino pegou um olhar de pássaro – Contraiu visão Fontana”. Se o garoto do poema passa a enxergar as coisas por igual, o trabalho de Bruno oferece mudanças de percepção e desconstrução de significados. “Não é para ilustrar a experiência, mas revelar a nova substância. ”

Para os amantes do cinema, a exibição reserva algumas surpresas. Os quadros, influenciados pela sétima arte, retratam cenas de filmes e podem ser reconhecidas pelos amantes de obras como “Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças” de Michel Gondry e “Stalker” de Tarkovski.

Este slideshow necessita de JavaScript.


Nathalia Araújo- 7º Período

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s