Comunicação

Diploma de jornalismo vai a julgamento

 

O Supremo Tribunal Federal (STF) vai julgar na próxima quarta-feira, dia 17, o recurso que questiona a obrigatoriedade do diploma para a prática de jornalismo. Elaborado pelo sindicato das empresas de rádio e televisão no Estado de São Paulo (Sertesp), o Recurso Extraordinário RE 511961 já teve seu julgamento adiado duas vezes por falta de tempo e é motivo de grande polêmica entre os profissionais da comunicação.

 O assunto é vasto e divide opiniões. Se por um lado têm aqueles que defendem o diploma em nome de uma qualidade e conhecimento que só podem ser adquiridos na Academia, outros acreditam que essa obrigatoriedade só serve para cercear a liberdade de expressão, como um resquício da ditadura militar, que impôs a formação superior como forma de controlar as críticas ao governo.

O jornalista Luis Carlos Bittencourt, coordenador do curso de comunicação da Veiga, acredita que a questão vai além da necessidade do diploma. Para ele, a formação permite que o profissional esteja melhor preparado para enfrentar o mercado de trabalho.

“Sou favorável a um preparo para exercer a profissão da melhor forma possível. Antigamente, os jornalistas aprendiam o que era notícia, como se fazia um lead na prática, mas hoje são poucas as empresas que oferecem treinamento. As universidades estão muito melhores preparadas para treinar o jornalista”, afirma.

Já a presidente da Associação Nacional dos Jornais (ANJ),  Judith Brito, afirma no site da associação que a obrigatoriedade vai contra os interesses gerais da sociedade, além de empobrecer o jornalismo ao impedir que outros talentos exerçam a atividade.

“São muito bem-vindas as boas escolas de jornalismo, pois ajudam a qualificar quem deseja exercer a profissão, mas é um equívoco imaginar que só os que passam por elas serão bons profissionais. Jornalismo não é uma atividade técnica, como medicina ou engenharia. Ele se baseia, sobretudo, no talento e na formação humanista”.

É claro que a discussão não é tão simplista. Várias outras questões como ética, legislação e salário surgem para enriquecer o debate. O importante é que todos estejam atentos ao que será decidido amanhã, pois certamente afetará a sociedade como um todo.

 

Paula Penedo • 7º Período
 

Agência UVA é a agência experimental integrada de notícias do Curso de Jornalismo da Universidade Veiga de Almeida. Sua redação funciona na Rua Ibituruna 108, bloco B, sala 401, no campus Tijuca da UVA. Sua missão é contribuir para a formação de jornalistas com postura crítica, senso ético e consciente de sua responsabilidade social na defesa da liberdade de expressão.

0 comentário em “Diploma de jornalismo vai a julgamento

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s