Sociedade

A importância da representatividade no Dia Nacional da Visibilidade Lésbica

Data ressalta relevância e luta nos movimentos pela igualdade

Nesta quinta-feira (29 de Agosto) é celebrado o Dia Nacional da Visibilidade Lésbica. A data ficou marcada pela realização do primeiro evento voltado para lésbicas no país, Seminário Nacional de Lésbicas (Senale), que aconteceu no ano de 1996, no Rio De Janeiro. Procurando reparar o apagamento histórico de mulheres homossexuais nos movimentos LGBTI+ e Feminista, o dia também se faz necessário para a denúncia de violência e abuso das participantes desse grupo.

Mulheres Lésbicas são as maiores vítimas de violência no Rio de Janeiro. (Foto: Reprodução/Pixabay)

Essa representatividade se torna vital no combate ao preconceito e a quebra de estigmas em relação a mulheres dessa orientação sexual. É o que afirma a professora e representante do núcleo de acessibilidade e diversidade humana da Universidade Veiga de Almeida, Tatiana Lima: ”Acredito que somente a visibilidade, seja ela de qualquer grupo, permite a garantia dos direitos humanos, dos direitos dessas mulheres como pessoas”, conta.

Ainda sobre a visibilidade, a professora acredita que de maneira geral a participação das mulheres ainda é diminuída, mas aos poucos vai ganhando importância e relevância no movimento ”Já houve grandes avanços como, por exemplo, a utilização da letra L iniciando LGBT em 2008, mas ainda há um caminho a ser trilhado para que a participação da mulher lésbica tenha uma maior representação”, afirma a professora.

Rio De Janeiro

A Coordenadoria Especial da Diversidade Sexual (CEDS Rio) realizou hoje 29 de Agosto) uma ação em comemoração ao Dia Nacional da Visibilidade Lésbica, no Aquario, no Centro da Cidade. O evento homenageará figuras importantes para a área da aceitação e diversidade na cidade.

Além disso, a prefeitura do Rio desenvolveu em parceria coma IPLANRIO (Empresa Municipal de Informática) e a Multirio (empresa de Multi meios), um aplicativo de apoio e informação ao público LGBTI+, Rio+Respeito Oficial, que já está disponível para Android.

(Foto: Divulgação/CEDSRIO)

Denuncie

Segundo a página oficial da CEDS RIO, Lésbicas lideram as estatísticas de violência contra Homossexuais, e desaparecimentos no Rio de Janeiro. Por isso, se torna fundamental saber como reagir e denunciar esses tipos de abusos.

A CEDS Rio possui um canal de atendimento específico para a comunidade LGBT, o 1746. Nessa linha, pode-se iniciar uma chamada para casos de preconceito e homofobia, e também esclarecer dúvidas de saúde da população transexual.

Felipe Pereira – 8º Período

0 comentário em “A importância da representatividade no Dia Nacional da Visibilidade Lésbica

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s