Paixão pelo futebol vai além das fronteiras

Futebol. Um esporte que move multidões por onde quer que passe, uma paixão que move gerações de norte a sul do país e deixa todos vidrados na frente da TV ou com os olhares atentos nas arquibancadas do estádio. Toda essa paixão, toda essa torcida faz com que os fãs tenham suas preferências na hora de escolher por quem eles vão torcer. Uma escolha que muitas vezes sofre influência direta de familiares, colegas de trabalho, amigos de colégio etc.

No Brasil, temos clubes conhecidíssimos com torcidas gigantescas, camisas de muito peso, patrocinadores milionários e muita tradição. No entanto, o que estamos acompanhando nas ruas, nas escolas, parques e condomínios, atualmente, é uma forte influência do futebol europeu em terras brasileiras. Trata-se de um processo em avanço considerável e que está levando torcedores brasileiros a acompanharem de forma muito mais efusiva o futebol praticado no velho continente.

Nada de Flamengo, Fluminense, Vasco, Corinthians, Palmeiras. No lugar destes, Real Madrid, Manchester United, Barcelona, Paris Saint Germain. A justificativa soa uníssona. A qualidade, a fama e o reconhecimento internacional desses clubes milionários, além do nível técnico que arrasta para lá os melhores e mais famosos jogadores do futebol mundial. Essa tendência é muito forte no público jovem, que hoje faz com que crianças e adolescentes prefiram os times de lá em comparação com os de cá. Quem diz isso são os próprios pais e responsáveis das crianças.

Caio, vestindo camisa do Real Madrid, e seus amigos do colégio. Foto: acervo pessoal

Caio, vestindo camisa do Real Madrid, e seus amigos do colégio. Foto: acervo pessoal

“O Caio não tem um time de futebol para torcer aqui no Brasil. Eu sou flamenguista, já o levei ao Maracanã mais de uma vez. Ele curtiu, mas não foi o suficiente. É torcedor do Real Madrid da Espanha. Ele joga muito videogames e está muito conectado à internet e redes sociais. A influência do clube nesses meios é enorme. Ele joga jogos eletrônicos sempre com o Real e a admiração que ele tem por jogadores como Cristiano Ronaldo certamente interferiu”, afirma Luiz Roberto, pai do Caio, de 14 anos. Ele garante que o filho não é uma exceção e, muito menos, exclusividade entre os garotos da sua idade. No condomínio onde moram, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, os colegas e vizinhos do filho são tão fãs quanto o filho de times de fora e não desgrudam da TV nos dias de jogos.

Estádio do Real Madrid. Foto: Divulgação / Real Madrid

Estádio do Real Madrid. Foto: Divulgação / Real Madrid

“É impressionante. Ele não só assiste aos jogos, mas também faz comentários técnicos e táticos em relação ao jogo que está assistindo. Ele sabe até mais do que eu. Sabe tudo sobre o Real Madrid, acompanha o clube e os jogadores da equipe nas redes sociais. Meu filho é um profundo conhecedor do futebol europeu, tem camisetas do time e não deixa de acompanhar uma rodada sequer”, afirma Luiz, que garante não ver problema em Caio acompanhar os jogos e se diz feliz pelo conhecimento que o menino adquiriu em relação ao esporte.

Leia também:

Times pequenos, grandes paixões

Torcedores exibem com orgulho coleções de camisas de times


Zahyr Neto – 8º período

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s