Demissão de técnica da seleção de futebol reacende debate sobre mulheres no esporte

 

A demissão da técnica da seleção de futebol feminino do Brasil Emily Lima e o retorno ao posto do ex-técnico Vadão provocou uma crise no time e uma série de anúncios de desligamento de jogadoras. Cristiane, Rosana, Fran, Andreia Rosa e Marine anunciaram que não jogarão mais na seleção. Primeira mulher a comandar o time feminino, Emily ficou no cargo por apenas 10 meses. Para alguns, ela ser mulher pesou na decisão da troca.

Estudantes do curso de Jornalismo Esportivo da Universidade Veiga de Almeida, Campus Tijuca, tiveram a oportunidade de discutir essa e outras questões relacionadas à presença feminina no futebol e na editoria de esportes na mesa-redonda “Do gramado ao microfone, mulheres no jornalismo esportivo”. Além da apresentação sobre as pioneiras na área, o debate teve como foco discutir sobre preconceitos e perseguições enfrentados por mulheres – jornalistas e atletas – no dia a dia de trabalho.

Com cerca de 20 anos de experiência, a jornalista Carla Matera participou do papo. Uma das grandes referências do jornalismo esportivo, ela teve sua carreira marcada pelo trabalho na Rádio Tupi e na Rádio Globo, entre outras emissoras. Começou a transmitir do campo em 1999, quando ainda era raro ver mulheres cobrindo futebol. As poucas que trabalhavam com o esporte atuavam na TV e tinham um papel secundário, atendendo ligações telefônicas de telespectadores em programas comandados por homens.

Autora da monografia “País do futebol… feminino? A (in)visibilidade das mulheres nas quatro linhas”, a jornalista Gabriella Telles também participou da conversa, que contou ainda com a presença dos alunos da UVA Clara Maria Lino e Marcello Neves. Os dois atuam na BandNews e no portal Vavel Brasil, respectivamente. O debate foi moderado pela professora da disciplina, Patrícia Sá.

Gabriella falou que pesquisou muito para conseguir um bom conteúdo para a monografia. Ao realizar os estudos, comprovou o quanto a jogadora de futebol é vista de uma forma diferenciada e desigual na cobertura da imprensa em relação aos homens. Reportagens com times masculinos são mais frequentes e ocupam muito mais espaço nos jornais e programas de TV e rádio.

_MG_6562

Quando questionada sobre o futuro das mulheres no jornalismo esportivo, Carla disse que tudo depende da força de vontade delas, do quanto pregam igualdade e respeito dentro e fora do campo. Ela afirmou ainda que sempre preferiu passar por cima dos preconceitos, para não atrapalhar no seu trabalho, e que lamenta nunca ter participado da cobertura de uma Copa do Mundo.  Eram sempre os mesmos que eram escolhidos para trabalhar no maior evento esportivo do futebol.

Já Gabriella frisou que o caminho têm sido bom para mulheres na área, porém lento. Para ela, as dificuldades enfrentadas por mulheres não são restritas ao jornalismo; fazem parte de uma sociedade machista, que trata a mulher de forma desigual e que ainda acha que alguns assuntos devem estar restritos ao universo masculino. Por isso, a jornalista afirmou que é importante lutar constantemente para que o espaço seja conquistado e mantido.

A discussão sobre questões enfrentadas por mulheres – sejam elas jornalistas, atletas ou de qualquer outra carreira – se torna cada vez mais necessária e precisa ser levada para todos os campos. Afinal, não é justo desperdiçar talentos por se levar mais em consideração o sexo do que a competência profissional.

Depois do papo sobre mulheres no jornalismo esportivo, Gabriella Telles, Carla Matera, Patrícia Sá, Clara Lino e Marcello Neves fizeram questão de registrar o encontro. Foto: Luis Miguel

Depois do papo sobre mulheres no jornalismo esportivo, Gabriella Telles, Carla Matera, Patrícia Sá, Clara Lino e Marcello Neves registraram o encontro. Foto: Luis Miguel


Roberta Rodrigues Ferreira – 6º período

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s