A geometria de Gaudí em foco

Chegou ao Rio de Janeiro, na última quinta,16, a exposição “Gaudí: Barcelona, 1900”, que apresenta parte do trabalho e trajetória do célebre arquiteto espanhol Antoni Gaudí, uma das figuras mais proeminentes do Movimento Modernista e cujas obras ajudaram a criar a identidade visual e cultural da cidade espanhola. Alocada no Museu de Arte Moderna, na região central da cidade, a mostra reúne maquetes e outras peças desenhadas pelo artista catalão ao longo de quase 40 anos de trabalho.

expo gaudí 5.

Visitante da Exposição “Gaudí: Barcelona, 1900” [foto: Mateus Augusto Rubim].

Gaudí é conhecido pelo estilo próprio e imaginativo, que casa o trabalho de arquiteto com o de artesão. Como representante do movimento modernista, foi precursor do naturalismo na arquitetura, utilizando todo material até o limite de sua resistência. O estudo dos movimentos da natureza foi responsável pela geometria única de seus projetos, que anda lado a lado com a estética. Isso é exposto na mostra através de maquetes, como a Casa Batló e o Parque Güell, dois marcos da arquitetura na cidade de Barcelona do início do século XX.

Um dos destaques da exposição é a réplica da Sagrada Família, um templo católico de inspiração gótica em que Gaudí trabalhou em 1883, assumindo o lugar do arquiteto original, Francisco del Villar. Gaudí alterou a concepção inicial da basílica, incorporando o próprio estilo naturalista e dando luz a uma das edificações mais impressionantes da Europa. Estão presentes maquetes de diferentes seções do projeto, sendo possível perceber a riqueza de detalhes até mesmo nas réplicas.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Para o estudante de Museologia da UNIRIO, Mateus Augusto Rubim, a exibição de projetos de outros artistas poderia ter ganhado uma sinalização específica. “A primeira sala retrata um estilo em que outros artistas estavam inseridos, e a exposição mostra muito bem isso. Faltou sinalização”, comenta o jovem, que também é fotógrafo. “Gaudí marca muito essa parte da arte que liga o moderno com o contemporâneo”. A sala em questão apresenta trabalhos de diversos artistas – pintores, escultores, artesãos – contemporâneos a Gaudí, mas que seguem a linha do Modernismo catalão.

Em conclusão, “Gaudí: Barcelona, 1900” traça o auge do artista espanhol mostrando, em detalhes, técnicas e estudos realizados, além de destacar o legado da arte modernista proposta por Gaudí na virada do século XX e que está eternizado pelas ruas da fascinante Barcelona. Indispensável para amantes de arte e arquitetura, a exposição é mais um marco no circuito cultural da cidade do Rio de Janeiro, ficando em cartaz até o dia 30 de abril.


Beatriz Brito – 5º Período

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s