Exaltação da cultura nordestina na noite carioca

A Fundição Progresso foi o palco escolhido para as apresentações do coco, ritmo musical da cultura pernambucana, na noite desta terça- feira (19). Com apresentações de cinco grupos, um a cada hora, o festival “A Hora do Coco” levantou os presentes com muita música boa e danças típicas da região.

A noite foi aberta com o grupo Mestres do Coco Pernambucano, que com muita alegria e desenvoltura, fez a multidão presente dançar e cantar as canções nordestinas. Alunas do Grupo Zanzar, do Circo Voador, que fazem aula desse ritmo, abriram uma roda de dança e, animadas, fizeram com que todos quisessem, pelo menos, tentar dançar o coco.

20160913_211159

Ao entrar pela madrugada, a Fundição Progresso foi tomada pela dança. Os grupos Toadas de Pernambuco, Coco de Praia e Galo Preto mostraram a riqueza da cultura do Nordeste. Cantaram músicas clássicas da região e exaltaram o coco, como instrumento, ritmo e forma de ganhar dinheiro. O que para muitos é apenas um alimento, para eles é um pedaço da história do Estado.

A professora Carolina Machado era uma das mais empolgadas com as apresentações. “É ótimo esse encontro da cultura de Pernambuco com a do Rio. Precisamos unificar nosso país. A noite não poderia ser melhor”. O anúncio de que Mestre Galo preto irá o primeiro CD aos 82 anos emocionou os presentes. É o coco fazendo história na terra do pandeiro.


Gabriel Brum – 6º período

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s