Certas maldades não podem ser extintas

poster“Se você estava esperando um conto de fadas. Prepare-se para muito mais”. Essa é a promessa do novo longa da Universal Pictures “O caçador e a Rainha do Gelo”, que estreia nesta quinta (21). O filme é a nova versão dos clichês das histórias sobre a “Branca de Neve”, mas com uma premissa bem mais arrojada e provando mais uma vez o que o ‘amor verdadeiro’ continua sendo um grande problema nos contos de fadas.

“O caçador e a Rainha do Gelo” é uma história que vem muito antes do ‘felizes para sempre’. A Rainha Ravenna (Charlize Theron) governava até o dia em que sua bondosa irmã Freya (Emily Blunt) deu à luz uma menina destinada a retirá-la de seu posto de mais bela do reino. Irada, ela assassinou a criança, fazendo com que sua irmã fosse dominada pela raiva e angustia, assim, tornando-se a maligna Rainha do Gelo.

Anos mais tarde, ao saber da morte de Ravenna, Freya – com seu exército de caçadores – decidem ir em busca do espelho mágico. E caberá à Rainha do Gelo e aos rebeldes Erik (Chris Hemsworth) e Sara (Jessica Chastain) lutarem, mais uma vez, contra os poderes da vilã.

Sequência do sucesso “Branca de Neve e o Caçador”, o longa se passa antes e depois do filme, quando a Rainha Ravenna recruta Erik para matar a sua enteada Branca de Neve. A luta da Rainha Má com o caçador continua no novo longa, a rainha do gelo serve como gancho para o desenrolar de toda a história. Para a alegria da maior parte do público – ou não –, a Branca de Neve (Kristen Stewart) não retorna na sequência, mas seu amigo de infância William (Sam Clafin) faz uma participação especial.

O cineasta Frank Darabont assina o roteiro e foi, inicialmente, cotado para dirigir a sequência. Mas ele foi substituído por Cedric Nicolas Troyan, supervisor de efeitos especiais do primeiro filme da franquia. A produção fica por conta de Joe Roth (de “Malévola” e “Alice no País das Maravilhas. O longa é cheio de detalhes e muito bem escrito, não deixando o público confuso ou sem respostas. A trilha é de Halsey, que fez uma versão exclusiva de “Castle” para o longa.


Brigida Brito  – 7º período

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s