Esporte

Domínio asiático e decepção brasileira

Depois do cancelamento da cerimonia de abertura do evento devido a problemas nas estruturas de algumas áreas, a Federação organizou, neste sábado (16), as primeiras finais da “ISSF World Cup 2016”, que acontecerá até o dia 25 deste mês. Durante o evento, nenhum brasileiro conseguiu se classificar para a ultima fase. Por outro lado, países da Ásia marcaram presença em todas as etapas.

0fa9f52b-aa13-402d-ae3d-8bd29efab7fb
Daria Vnovina, Du Li e Selina Gschwandtne recebendo as premiações

A chinesa Du Li foi a primeira campeã do dia. Disputando na categoria de Tiro a 10 Metros com Carabina de Ar, a atleta somou 208.8 pontos ao longo de 13 disparos. “Foi bom, muito bom vencer a competição”. Mesmo com um clima de alegria pairando sobre as finalistas, a atleta Du Li não gostou de alguns pontos da organização, em especial a climatização do estádio. “É muito quente aqui”, conta a esportista, que passou mal por conta do calor.

O país da atleta Du Li é dividido em duas regiões geográficas, uma designada “Republica da China” e outra “Republica Popular da China”, está se apresenta em competições internacionais como “china”, já aquela se apresenta como “Taipé chinesa”. Isto é, um país possui duas frentes diferentes nos esporte.

Depois da disputa vencida pela chinesa,  o vice-presidente da ISSF – International Shooting Sport Federation, (Federação Internacional de Tiro Esportivo), Gary L. Anderson, se mostrou  bastante satisfeito com a equipe do evento. “Nós da ISSF somos muito gratos pela oportunidade, o comitê têm nos dado muito apoio, muita colaboração.  Estamos muito felizes por poder  estar fazendo parte  deste megaevento no Brasil” .

b3070442-1d1c-450a-a4a1-19da526865ec
Vice-presidente da ISSF Garry L. Anderson

Taipé mesmo pouco conhecida no cenário mundial, já é bem vista no mundo esportivo. A atleta Chun Lin Yi garantiu o ouro para o país depois de uma competição emocionante de Tiro ao Prato. A atiradora conseguiu uma virada histórica contra a favorita – e queridinha do público – Ray Bassil, do Líbano. A alemã Sonja Scheibl ficou com a medalha de bronze. No final, o espírito esportivo falou mais alto e um clima de descontração e alegria tomou conta das medalhistas.

Fechando o dia, o espanhol Pablo Carrera foi o campeão de Tiro a 10 Metros com Pistola de Ar. Essa categoria é liderada pelo brasileiro Felipe Wu, que não foi bem na competição e ficou em décimo sexto. Damir Miker, da Sérvia, e Juraj Tuzinsky, da Eslováquia, foram o segundo e terceiro colocado respectivamente.

Este slideshow necessita de JavaScript.



Reportagem:

Brigida Brito – 7º período
Daniel Deroza – 3º período
Iago Moreira – 5º período

Foto:

Iago Moreira – 5º Período

Agência UVA é a agência experimental integrada de notícias do Curso de Jornalismo da Universidade Veiga de Almeida. Sua redação funciona na Rua Ibituruna 108, bloco B, sala 401, no campus Tijuca da UVA. Sua missão é contribuir para a formação de jornalistas com postura crítica, senso ético e consciente de sua responsabilidade social na defesa da liberdade de expressão.

1 comentário em “Domínio asiático e decepção brasileira

  1. Pingback: A história se repete: espanhol brilha novamente |

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s