Sociedade

Projeto do MetrôRio beneficiará tijucanos

detalhe-projeto-metro1 

A vida para quem mora na Tijuca e adjacências será facilitada a partir de março de 2010. Ao menos é o que prevê o projeto Metrô Século XXI, que apresenta entre as propostas o fim da atual baldeação na Estação Estácio. Com a construção da Estação Cidade Nova, já em andamento, passageiros da Linha 1 não precisarão mais disputar espaço com os da Linha 2 a partir daquele ponto.

Segundo Cristina Valente, a assessora de imprensa do Metrô Rio, a alteração será a partir da Estação São Cristóvão que ligada diretamente à Cidade Nova irá até Botafogo. A Linha 1 continuará com a circulação normal, mas sem que haja o encontro do fluxo de passageiros das duas linhas. “Um dos principais benefícios será acabar com o transbordo no Estácio, encurtando a viagem de quem vem da Linha 2 para o Centro e a Zona Sul ou no sentido contrário”. Além disto, o projeto possibilitará a circulação de mais composições e trará mais conforto aos passageiros.

A mudança já começa a mexer com a cabeça da população tijucana. O funcionário público Henrique da Rocha acredita em benefícios e maior tranquilidade ao viajar. “O trajeto de quem vai da Saens Peña ao Centro e Zona Sul será melhor, poderei respirar mais aliviado”. Para Henrique, a Uruguai facilitará para os que moram ou precisam ir até ali. “Apesar de próximas, não dá para ir a pé, sem contar que evitaremos os congestionamentos no horário de pico”, explica.

Ainda não há planta para a Estação Uruguai, pois a prioridade do momento é a finalização das obras de interligação da Linha 2. “A extensão da Linha 1 iniciará em 2012, com as obras de recuperação de 1Km de via do rabicho da Tijuca, que vai da praça Saens Peña até a esquina da Rua Conde de Bonfim com a Rua Uruguai, local da futura estação. A previsão é que esteja finalizada até 2014”, diz a assessora Cristina Valente.

Além dos moradores, este projeto também beneficiará alunos das instituições de ensino e funcionários das diversas empresas da região, principalmente nos horários de pico e em ambos os sentidos. Para a estudante de biologia da Universidade Veiga de Almeida, Cássia Teixeira, que trabalha na Cinelândia e estuda à noite, só há elogios ao novo projeto. “Será muito melhor, poderei sair do meu trabalho sem ter que pegar aquela superlotação e confusão no Estácio, que às vezes até me faz chegar atrasada nas aulas”, comemora a estudante, que desce na Estação São Cristóvão, próximo à UVA.

Projeto Metrô Sec. XXI (imagens)

Saiba mais:
O transporte metroviário foi privatizado em 1998, antes disso a construção de novas estações eram feitas pela Secretária de Transporte do Governo do Estado.
As primeiras estações foram Praça Onze, Central, Presidente Vargas, Cinelândia e Glória, em 1979.
Após a concessão, dez novas estações foram construídas, ampliando o alcance do metrô no Rio e Grande Rio.

· Por Aline Vassali e Raphael Abreu ·

Agência UVA é a agência experimental integrada de notícias do Curso de Jornalismo da Universidade Veiga de Almeida. Sua redação funciona na Rua Ibituruna 108, bloco B, sala 401, no campus Tijuca da UVA. Sua missão é contribuir para a formação de jornalistas com postura crítica, senso ético e consciente de sua responsabilidade social na defesa da liberdade de expressão.

0 comentário em “Projeto do MetrôRio beneficiará tijucanos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s