Saúde

A balança do jovem está mais pesada

Muitos jovens hoje acumulam duas funções: a de estudar e a de trabalhar. Seja no colégio ou faculdade, 15 ou 20 anos, o jovem está sendo obrigado (por falta de tempo) de ter uma alimentação correta e regular, com as três refeições básicas presente: café da manhã, almoço e janta. Isso pode não ter valor hoje, mas no futuro, que pode ser próximo, os problemas virão e aí pode ser tarde demais.
Pode ser o trabalho pela manhã e o estudo à noite ou vice-versa, que o estudante-trabalhador se utiliza, na correria e agitação do dia a dia, de refeições rápidas e nem um pouco saudáveis como salgadinhos, doces e refrigerantes, por exemplo.
Este tipo de comida em excesso não faz bem, além de apenas diminuir a fome por um momento também causa sérios danos à saúde. Jovens e até crianças (mais preocupante ainda) que estão inseridos neste contexto só fazem mal às suas vidas, enriquecendo os comerciantes deste ramo. Problemas de obesidade, pressão alta, aumento do colesterol e triglicerídeos e problemas cardíacos são algumas das conseqüências dessa desregulada e má alimentação do jovem.
Para evitar complicações futuras, o mal já pode ser combatido desde agora. É importante ter em mente que o objetivo não é que ninguém passe fome (até porque aí seria um outro problema tão grave quanto o em questão) e sim, ter uma alimentação saudável. A nutricionista Ana Clara Guimarães é favorável à substituição de alimentos, mas não abomina os mais prejudiciais “Claro que fome ou sensação dela podemos ter no final da tarde, por exemplo, e por que ao invés de comermos salgados e/ou doces, não substituímos por uma fruta como uma maçã ou banana? Vitaminas, saladas, grelhados e salada de fruta completariam um cardápio de qualidade. Não é necessário desprezar as “tentações”, o importante é que seja com moderação”, ensina Ana Clara.
Encaixar no meio dessa agitação juvenil, exercícios, mesmo que leves, também é importante e com certeza alivia a tensão e diminui o estresse. Pode ser uma musculação, prática de natação ou futebol e até mesmo uma corrida, caminhada ou andar de bicicleta; qualquer uma dessas práticas irá fazer bem ao corpo e à mente que aliada a um controle da alimentação, a tendência é de uma vida longa com muito mais qualidade.

 

Por Raphael Abreu, Jornalismo, 6º Período

Agência UVA é a agência experimental integrada de notícias do Curso de Jornalismo da Universidade Veiga de Almeida. Sua redação funciona na Rua Ibituruna 108, bloco B, sala 401, no campus Tijuca da UVA. Sua missão é contribuir para a formação de jornalistas com postura crítica, senso ético e consciente de sua responsabilidade social na defesa da liberdade de expressão.

3 comentários em “A balança do jovem está mais pesada

  1. Parabéns Raphael, gostei muito de ler o seu texto, super informativo.
    Um bjo na Aline (Minha amiga querida)

  2. Jocimar Ribeiro "JÔ"

    Parabéns Raphael
    Belo início, pois sua preocupação é justamente a de muitos pois os jovens de hoje serão os Governantes de nossa País amanhã. Continue buscando sempre matérias Sensíveis e Preocupantes para que possamos acordar a tempo
    Abraços

  3. Alexandre F de Oliveira

    Pois é Rapha.. mandou bem…. sugestão p/ próxima reflexão: “os ouvidos dos jovens estão mais surdos”.
    Está tão chatamente comum ver tanta gente (principalmente jovem) c/ as porcarias de fones c/ barulhos (não é música) alta que estão ficando surdos e autistas… além de estarem voltando também a fumar…
    Sds,
    Alexandre.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s