Saúde

Durma-se com um barulho desses

Todas as noites, o mesmo drama. Travesseiro sobre a cabeça, vira para lá, vira para cá, cutuca daqui, cutuca de lá. E já se foi meia hora de incessante combate. Para a auxiliar de enfermagem Liliane de Souza, 38 anos, assim foi o primeiro ano casada com o caminhoneiro Humberto de Souza, 46 anos. “Eu tentava, mas o que deveria ser prazeroso se tornou uma sessão de tortura. Acordado ele é um amor mas, dormindo, uma britadeira!”

    Pois é: de acordo com a pesquisa feita pela Universidade de Surrey, no Reino Unido, o drama vivido por Liliane é comum. Os dados apontaram que as mulheres perdem até cinco horas de sono por semana devido ao ronco do parceiro. A neurologista Dalva Poyares, membro do Instituto do Sono da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), em entrevista ao portal Delas, comentou que, geralmente, são os homens os que mais sofrem desse mal: em média eles roncam duas vezes mais do que as mulheres.

    O motivo, segundo a especialista, pode ser hormonal e constitucional, já que a distribuição da gordura masculina acumula-se na região central do tronco, diferentemente das mulheres. Mas é importante ressaltar que elas também roncam. O livro “O Guia das Curiosas”, de Marcelo Duarte e Inês de Castro, conta que o ruído durante o sono pode acontecer com ambos os sexos, e a variação existe de acordo com a idade. Após os 60 anos, por exemplo, o número de homens e mulheres que roncam se iguala. São cerca de 40%, de acordo com a publicação.

    Para os especialistas, o ronco ocorre não só pela predisposição masculina, pelo período pós-menopausa das mulheres e pelo fato das vias aéreas ficarem mais flácidas com o tempo. Ele pode ser causado por excesso de peso, posicionamento de mandíbula ou obstrução parcial das vias aéreas superiores. Medicamentos relaxantes, bebidas alcoólicas, o fumo e hábitos alimentares inadequados também favorecem o ronco.

    Se o ronco é muito alto, há dores de cabeça, falta de disposição e sonolência ao longo do dia, mesmo depois de horas de descanso. Aí é bom procurar ajuda de um profissional. Uma das doenças relacionadas ao ronco é a apnéia (paradas respiratórias durante o sono).  Esse mal pode elevar a pressão arterial e desencadear doenças cardiovasculares. Assim, além de problemas de saúde, certos cuidados podem evitar medidas como a que o casal Liliane e Humberto, lá do início, precisaram tomar. Há três anos decidiram dormir em quartos separados.

por Daiana Soares • 8º período • 28/4/2008 (Jornalismo Digital)

Agência UVA é a agência experimental integrada de notícias do Curso de Jornalismo da Universidade Veiga de Almeida. Sua redação funciona na Rua Ibituruna 108, bloco B, sala 401, no campus Tijuca da UVA. Sua missão é contribuir para a formação de jornalistas com postura crítica, senso ético e consciente de sua responsabilidade social na defesa da liberdade de expressão.

0 comentário em “Durma-se com um barulho desses

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s