Cidade

Tiroteio nesta terça-feira (20) deixa moradores da grande Tijuca preocupados

A troca de tiros aconteceu de madrugada e assustou moradores locais

Os tiros incessantes começaram por volta da meia noite na Tijuca, Zona Norte do Rio de Janeiro. De acordo com a Polícia Militar (PM), foi uma guerra entre facções rivais no morro do Turano e ela não foi chamada para intervir.

A moradora do Largo da Segunda Feira, Júlia Ramos, de 23 anos, afirma que quando ouviu o primeiro disparo pensou ser um assalto em sua rua, mas percebeu que os tiros começaram a ficar mais altos como se fossem de uma metralhadora.

“Os tiros estavam muito fortes e muito perto, parecia que estava tendo uma guerra na rua. Durou uns 40 minutos e começou a acalmar quase uma hora da manhã. Tiveram momentos que parava e voltava ainda muito forte. Eu já tinha ouvido confrontos entre morros antes, mas nunca dessa magnitude”, relata.

Guerra entre facções deixa moradores dos arredores preocupados

Para moradores de bairros próximos como Sarizy Vilhalba, de 23 anos, que vive no Rio Comprido, o que aconteceu também foi inédito. Ela que normalmente escuta tiros de onde mora, contou fazer tempo que não ouvia nada parecido.

“Me senti apreensiva. Moro no Rio Comprido e tem tiro com frequência, mas às vezes não é contínuo. Já tem uns meses aí que eu não ouvia nada como foi o dessa madrugada. Demorei até para dormir”, diz.

Preocupada com a situação, Júlia recorreu às redes sociais que acabaram sendo uma forma de tentar saber o que estava acontecendo.

“Tentei acompanhar pelo Alerta Tijucano no Facebook e WhatssApp para conversar com os meus amigos que moram na região e saber se eles estavam escutando, se sabiam de alguma coisa, se estava mais perto de onde eles moram e saber se todos estavam bem”, afirma.

O confronto foi tão intenso que as moradoras não conseguiram deixar de pensar nas pessoas que estavam no meio de todo o confronto. Sarizy compartilha que mesmo morando em uma área mais segura, pensa naqueles que vivem em locais de maior risco. No mesmo sentido, Júlia também não consegue imaginar como se sentiram as pessoas que moram onde aconteceu o tiroteio.

“Se eu que moro no asfalto, em um prédio, senti medo e fiquei assustada nessa proporção, imagina as pessoas que moram lá. São coisas que nós cidadão não podemos fazer nada, só esperar passar e torcer para ficar tudo bem”, diz.

Por enquanto a PM não sabe dizer se tiveram feridos ou mortos depois do confronto.

Anna Clara Magalhães – 6° período

0 comentário em “Tiroteio nesta terça-feira (20) deixa moradores da grande Tijuca preocupados

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s