MEC corte de verbas
Educação Geral Política

Ministério da Educação anuncia corte de verbas de três universidades federais

UFBA, UNB e UFF (foto) são as três universidades afetadas. O motivo para o corte não é explicado

UFBA, UNB e UFF são as três universidades afetadas. O motivo para o corte não é explicado

O Ministério da Educação (MEC) declarou corte de verbas de três universidade federais, nesta terça-feira (30). Os bloqueio de orçamento das instituições é de 30%, e atinge as “despesas discricionárias”, que financiam gastos como água, luz, limpeza, bolsas de auxílio a estudantes bolsistas, etc. A Universidade Federal Fluminense (UFF), a Universidade Federal da Bahia (UFBA) e a Universidade de Brasília (UNB) são as afetadas inicialmente e os critérios para escolhe-las não foram esclarecidos.

MEC corte de verbas
Ministro da Educação Abraham Weintraub afirma que visará universidades que tiverem “baixo desempenho” e fizerem “balbúrdia” (Foto: Divulgação/Agência Brasil)

Em entrevista dada para o jornal O Estado de S. Paulo, o Ministro da Educação Abraham Weintraub afirmou que as universidades permitem que aconteçam eventos políticos, manifestações partidárias ou festas inadequadas ao meio universitário dentro da instituição.

“Universidades que, em vez de procurar melhorar o desempenho acadêmico, estiverem fazendo balbúrdia, terão verbas reduzidas”, declarou Weintraub para o jornal paulista, mas não exemplificou um critério de avaliação.

Ele também declarou que serviços como o “bandejão” não serão afetados e, segundo o MEC, apesar de estarem entre as despesas discricionárias, o programa de assistência estudantil não sofrerá impacto.

MEC corte de verbas
Ministro da Educação Abraham Weintraub comentou, em rede social, o redirecionamento de verba do ensino superior para “fins mais produtivos”. (Foto: Reprodução/Twitter)

Após o anúncio feito pelo MEC, em nota oficial, a Universidade Federal Fluminense (UFF) afirmou que foi constatado o bloqueio de 30% dos recursos disponíveis e que, se confirmado, medida produzirá consequências graves para o funcionamento da instituição.

“A UFF é hoje uma das maiores, mais diversificadas e pujantes universidades do país, prezando pela excelência em todas as áreas do conhecimento. A UFF fará todo o esforço institucional ao seu alcance para demonstrar ao Ministério da Educação a necessidade de reversão dos cortes anunciados”, disse a instituição em nota oficial enviada aos alunos e publicada em seu site.

A declaração do MEC também foi criticada pelos alunos da Universidade Federal Fluminense. Deborah de Oliveira Leandro da Silva, de 20 anos, cursa Sociologia na instituição e acredita que a decisão do Ministério seja uma forma de retaliação por conta das “bandeiras antifascista” colocadas pelos estudantes nos campi de diversas universidades no Rio de Janeiro, sendo a ação iniciada pelo curso de Direito da própria UFF. Ela relembra que o grupo estudantil foi acusado de fazer propaganda política e que já esperava algum tipo de ataque às universidades públicas desde as eleições, mas não de uma forma tão direta.

“Existe uma imagem muito ruim da faculdade pública, quando na realidade toda invocação tecnológica que temos vem de lá. Enquanto a população não ver que a faculdade tem uma função muito maior dentro da sociedade do que meramente formar alunos, os ataques não só vão ser constantes, como também legitimados”, afirma Deborah.

A Universidade de Brasília (UNB) também se manifestou e, em nota para O Globo, comunicou que a área técnica da instituição localizou um bloqueio orçamentário da ordem de 30% no sistema, apesar de não te sido oficialmente comunicada de nenhum corte em seu orçamento. Sobre a declaração do Ministro, a UNB afirmou na nota que “não promove eventos de cunho político-partidário em seus espaços. Como toda universidade, é palco para o debate livre, crítico, organizado por sua comunidade, com tolerância e respeito à diversidade e à pluralidade”.

MEC corte de verbas
A Universidade Federal Fluminense é a instituição no estado do Rio de Janeiro que está sendo afetada pelo corte de verbas (Foto: Divulgação/site da UFF)

LEIA MAIS: Ministério da Educação estuda diminuir os investimentos em cursos de ciências humanas


Natália Pires – 8º período

4 comentários em “Ministério da Educação anuncia corte de verbas de três universidades federais

  1. Pingback: Manifestações pela Educação reúnem cerca de 150 mil no Rio | AgênciaUVA

  2. Pingback: 15 de maio de 2019: confira fotos da manifestação no Rio de Janeiro | Agência UVA

  3. Pingback: Inscrições abertas para Sisu do segundo semestre de 2019 | Agência UVA

  4. Pingback: ENEM: Selecionados para segundo semestre de 2019 devem se matricular até esta segunda(17) | Agência UVA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s