O Contrato

Inspirado em texto de Michel Melamed, este exercício de Oficina de Texto gerou resultados bem interessantes…

 

 

Anna Carolinna Macedo e Juliane Santos

 

 

 

Precisa contratar? Se acha isso um problema, tente ser o candidato ao contrato. É uma tarefa árdua achar um bom profissional, eu sei, porém, mais árduo ainda é um bom profissional achar um bom contrato.

 

Posso falar horas sobre mim e convencê-lo de que tenho muito a acrescentar à empresa, que serei útil, o melhor dos funcionários. Mas não o farei. O salário é baixo? Trabalho no feriado? Horas extras não pagas? Horário de almoço reduzido? Pois se for senhor, obrigado, chame o próximo candidato, pois veja bem meu currículo, sou um profissional de nível superior, a altura de chefia, não estou disposto a aceitar cargos inferiores ao meu potencial.

 

Está assustado com essa entrevista senhor? Garanto que um tanto quanto surpreso. Se sua empresa tem metade do amor próprio que eu tenho, contrate-me!

 

 

 

 

 

 

 

 

A Proposta

 

 

Inspirado em texto de Michel Melamed, este exercício de Oficina de Texto gerou resultados bem interessantes…

 

Bruno Saraiva e Rafael Nogueira

 

 

Procuro emprego instável com remuneração relativamente baixa, atuo em qualquer área de Comunicação Social que me traga dor de cabeça e preocupação, e espero que meu superior seja o mais chato da empresa. Trabalhar sob pressão é a minha meta principal. Não faço questão de férias e nem bonificação por hora extra. Espero crescer profissionalmente, ganhar experiência e me tornar umas das pessoas mais influentes do ramo. Atendo, crio, edito e divulgo. Pretendo gerenciar setores de agências e jornais. Posso desenvolver campanhas de sucesso e, com elas, conquistar o meu lugar nos mais altos cargos da empresa.

Promessas vãs

Inspirado em texto de Michel Melamed, este exercício de Oficina de Texto gerou resultados bem interessantes…

 

Bruna Andolphi Lobo e Thamiris Marangoni

 

 

No meu primeiro emprego eu pretendo me esforçar ao máximo para atender às exigências feitas pela empresa. Chegar sempre no horário mesmo depois de uma noitada. Estarei disposto a trabalhar dando sempre o melhor de mim. Correndo atrás dos meus objetivos e colocando em risco minha noite de sono e minha reputação com as mulheres. Quando os negócios estiverem mal e minha cabeça estiver prestes a ser degolada, levarei trabalho pra casa e não descansarei enquanto não realizar a tarefa que me foi concedida. Até porque entrarão para minha rotina, através de um bom aumento, viagens, festas e tardes de domingo no Maracanã.

 

 

 

 

Sinceridade atroz

Inspirado em texto de Michel Melamed, este exercício de Oficina de Texto gerou resultados bem interessantes…

 

 

 

Ivy Beatriz e Roberta Trajano

 

 

Me dê um emprego e serei seu pior funcionário. Estou apenas começando e, portanto, não tenho ideia de como trabalhar.Serei o mais estabanado, o mais atrasado, o mais questionador.

Me dê um emprego e, no decorrer do tempo, serei seu melhor funcionário mediano. Porque conhecerei melhor minha função e as perguntas já não serão tão frequentes.

Me dê um emprego e brevemente o sucesso de sua empresa dependerá de mim. Porque vestirei a camisa como forma de agradecimento por ter ajudado a construir o ótimo futuro e bem sucedido profissional que serei.

Emoções da Rodada – 14/07/2009

Brasileirão…

Bota volta a vencer , mas continua na Zona
O Botafogo foi à Ressacada enfrentar o Avaí. O time carioca começou melhor e aproveitou uma oportunidade de bola parada para abrir o placar: logo aos 13 minutos, Juninho marcou um gol de falta. O Avaí tentou reagir, mas seu ataque mostrou-se ineficiente e não conseguiu marcar. Ainda no primeiro tempo, o time alvinegro ampliou após uma cobrança de falta de Lúcio Flávio, Renato se antecipou e marcou o segundo. Na segunda etapa, o time catarinense voltou com uma postura bem mais ofensiva, disposto a empatar ou até mesmo virar a partida. Aos 10, Marquinhos diminuiu para a equipe mandante. O Avaí seguiu dominando a posse de bola e quase chegou ao empate, mas o placar ficou por aí: 2×1 para o Fogão. O Botafogo chegou aos 10 pontos e está na 17ª posição, porém continua na Zona de Rebaixamento, já o Avaí permaneceu com 7 pontos e continua na lanterna do campeonato.

Verdão goleia e se mantém no G4
O Palmeiras recebeu o Náutico no Palestra Itália. Como já era de se esperar, o Palmeiras começou o jogo a todo vapor, embalado pela grande campanha que o técnico interino Jorginho vem fazendo. Logo aos 6 minutos, Mauricio Ramos abriu o placar para o time da casa. O Náutico que já coleciona 7 rodadas sem vencer, não tinha forças para reagir e, apático, via o Verdão jogar. Aos 27, Willians, de cabeça, ampliou. O Palmeiras diminuiu o ritmo, mas o Timbu continuou sem mudar a postura. Depois do intervalo, o Verdão continuou administrando e controlando a posse de bola, mas sem oferecer muito perigo. Aos 19, Márcio Barros diminuiu para o Náutico. Mas nada que assustasse o time mandante. Aos 27, Armero marcou o terceiro e, aos 38, Pierre marcou o quarto e último gol para consagrar a goleada alviverde e manter o Palmeiras no G4. Com o placar, o Verdão está na 4ª posição, com 19 pontos, enquanto o Náutico, com 8, está em 19º. 

Barueri bate o Coxa e confirma boa fase
O Barueri recebeu o Coritiba na Arena. O Barueri agiu como qualquer time mandante deve jogar: pressionando desde o início e marcando, logo aos 3 minutos, numa cobrança de pênalti, com Val Baiano. Aos 16, Fernandinho ampliou para a equipe do interior paulista. O time paranaense não conseguia construir boas jogadas, nem sequer se organizar em campo. Depois do intervalo, o Coxa voltou melhor e até esboçou alguma reação, mas acabou deixando muitos espaços para o Barueri. Ainda mais perigoso em campo, a equipe mandante seguiu controlando o jogo. Aos 44, Carlinhos Bala diminuiu para o Coritiba, mas já era tarde. O Barueri, que está há 7 jogos sem perder, chegou aos 17 pontos e está em 5º, já o Coxa está em 15º, com 10 pontos.

Empate amargo para o Flamengo no Morumbi
O Flamengo foi ao Morumbi enfrentar o São Paulo. Mesmo sem Juan, Kléberson, Ibson e Toró, quem tomou a iniciativa do jogo foi o Flamengo. Logo aos 3 minutos, Fierro abriu o placar para o time visitante. Jogando o tempo inteiro como se estivesse no Maraca, a equipe carioca criava as melhores jogadas e chegava com mais perigo ao gol adversário. A defesa do Fla deu uma bobeada e, aos 18, Borges empatou. Aos 21, pênalti para o time rubro negro: o Imperador bateu e marcou, mas não comemorou em respeito ao time Tricolor que defendeu ano passado. O jogo ficou tenso e, aos 43, Renato Silva (São Paulo) foi expulso. Depois do intervalo, o São Paulo até dominava a posse de bola, mas sem oferecer muito perigo. Aos 20, o Tricolor foi presenteado com um pênalti polêmico, e Jorge Wagner que nada tinha a ver com a história, marcou e deixou novamente tudo igual. O Flamengo então partiu pra cima e começou a pressionar em busca da vitória, mas não foi possível. O time carioca que teve o jogo na frente por duas vezes, teve que se conformar em somar apenas 1 ponto: está com 15, na 7ª posição. Já o Tricolor Paulista chegou aos 11 pontos e está em 14º.

Furacão tira Inter da liderança
O Atlético-PR recebeu o Internacional na Arena da Baixada. O jogo começou bastante equilibrado, e quem abriu o placar foi o time visitante: gol do Nilmar, aos 9 minutos. O Furacão tentou reagir, mas errava muitos passes e não conseguia criar jogadas de perigo. Mas aos 31, Marcinho marcou o primeiro do time rubro-negro e empatou. A partida melhorou bastante e o resultado estava aberto. Depois do intervalo, Marcinho, numa cobrança de pênalti, marcou seu segundo gol na partida e o segundo do Atlético-PR. A partir daí, só deu Furacão. Dominando a posse de bola e com o jogo nas mãos, Wesley marcou o terceiro para a equipe paranaense. Aos 43, Alecsandro diminuiu para o Inter, mas já era tarde. O Atlético-PR chegou aos 11 pontos e está na 13ª posição, enquanto o Colorado permaneceu com 20 e caiu para a vice-liderança.

Galo vence clássico mineiro e recupera a liderança
O Atlético-MG enfrentou o time reserva do Cruzeiro no Mineirão. O clássico mineiro já começou quente: logo aos 12 segundos, Zé Carlos (Cruzeiro), deu uma cotovelada e o juiz não perdoou e expulsou o atacante. Com a cabeça completamente focada na Libertadores, já que a decisão é nesta quarta, a Raposa entrou em campo novamente com o time reserva. O Galo demorou para se organizar, mas quando conseguiu não encontrou problemas para dominar e controlar a partida. O primeiro gol do time alvinegro (Júnior), só saiu aos 40, mas foi seguido pelo gol do Alessandro, aos 43. Depois do intervalo, o Atlético-MG seguiu com o domínio da posse de bola, mas a exemplo do primeiro tempo, só conseguiu marcar nos minutos finais: Éder Luís, aos 43, consagrou a goleada do Galo. Com 21 pontos, o alvinegro mineiro retomou a liderança, enquanto o time celestial, que praticamente não jogou com a equipe titular, está em 16º, com 10 pontos.

Absoluto, Grêmio goleia o Timão e se aproxima do G4
O Grêmio recebeu o Corinthians no Olímpico. Fazia tempo que o Grêmio devia uma atuação brilhante. Com Tcheco inspirado e 3 substitutos que fizeram toda a diferença, e todos os gols, o Grêmio se manteve absoluto em campo. Os 3 gols da partida saíram logo no primeiro tempo, com Alex Mineiro, aos 15 ; Jonas, aos 22 e Rafael Marques, aos 37. Depois do intervalo, o time do Corinthians, com um a menos, não conseguiu reagir. Aí ficou fácil, foi só o Grêmio dominar a posse de bola e esperar o apito final. Com o resulto, o Tricolor gaúcho chegou aos 15 pontos e está em 6º, enquanto o Timão está em 8º, com 14 pontos.

Flu perde em casa, entra na Zona e Parreira é demitido
O Fluminense recebeu o Santo André no Maraca. O drama tricolor começou logo cedo: aos 3 minutos, Wellinton Monteiro tentou desviar e acabou marcando contra o único gol da partida. O time carioca tentou pressionar, mas quem chegava com mais perigo era o Santo André. Depois do intervalo, o Flu voltou na base do desespero e o técnico Parreira foi bastante vaiado. A segunda etapa acabou como a primeira: o Tricolor carioca tentando pressionar, mas sofrendo com os contra-ataques perigosos do adversário. Atendendo aos protestos da torcida, Parreira foi demitido. O Santo André chegou aos 14 pontos e está em 10º, enquanto o Fluminense permaneceu com 10 e está na 18ª posição.

Vitória dá um sacode no Santos e derruba Mancini
O Vitória recebeu o Santos no Barradão.

Sport volta a vencer e sai da Zona
O Sport recebeu o Goiás na Ilha do Retiro.

 

 

Na Série B…

Vasco quebra jejum de vitórias, mas segue em oitavo
O Vasco recebeu a Ponte Preta em São Januário.

 

Aguarde, mais tarde estarei atualizando essas últimas manchetes!

Até mais,

Jéssica Atallah – 3º período

Emoções da Rodada – 10/07/2009

Brasileirão…

 
Ronaldo, inspirado, comanda vitória do Timão
O Corinthians recebeu o Fluminense no Pacaembu para fechar a nona rodada do Brasileiro. O Fluminense começou melhor, dominando a posse de bola e assustando o time da casa. Mas se o Fred não conseguia resolver, o Ronaldo conseguiu. Aos 24 minutos, o Fenômeno marcou o primeiro gol dele no Brasileiro e na partida. O resultado empolgou o time paulista. Aos 29, a estrela da noite participou da jogada que originou o segundo gol do Timão: Dentinho marcou e ampliou o placar. Ainda no primeiro tempo, o gordinho mostrou que estava mesmo impossível e marcou seu segundo gol na partida, o 3º do Corinthians. Depois do intervalo, o Flu acordou e começou a pressionar. O primeiro gol do time carioca saiu tarde. Aos 26, Conca diminuiu para o Tricolor e animou a equipe visitante. Aos 32, Diego (Corinthians) marcou contra e assustou o Timão que saiu do primeiro tempo com o jogo nas mãos. Tudo mostrava que o empate seria possível, até que Fred perdeu a cabeça e foi expulso. Então surgiu Ronaldo, para marcar seu terceiro gol na partida e garantir o triunfo do Corinthians por 4×2. Com o resultado, o Timão chegou aos 14 pontos e está na 5ª colocação, enquanto o Fluminense está na 15ª, com 10 pontos.

 

Libertadores…


Cruzeiro conquista grande resultado fora de casa e decidirá o título no Mineirão
O Cruzeiro foi à Argentina enfrentar o Estudiantes pela primeira partida da decisão da Libertadores. O jogo começou como era de se esperar: o time do Estudiantes jogando em casa, com a torcida empolgada e fazendo uma linda festa, partiu pra cima. Não deixava o time do Cruzeiro jogar, mas não criou chances expressivas de gol e as poucas esbarravam num paredão chamado Fábio, que fez defesas incríveis. No segundo tempo, a atuação do goleiro celestial fez 3 defesas incríveis que serviram para acordar o time mineiro. O Cruzeiro começou a jogar como sabe, tocando a bola e começou a irritar o time adversário. O desespero do time argentino fez com o time brasileiro aproveitasse os erros de passe e até criasse boas oportunidades. Kléber chegou a perder um gol incrível que normalmente não perderia. De qualquer forma, o placar foi ótimo para o Cruzeiro já que este contará em casa com um Mineirão lotado e pode vencer por qualquer placar que leva o título da Libertadores. A segunda partida será na próxima quarta, dia 15 de julho.

 

 

Recopa Sul-Americana…


Cavalo Paraguaio? Inter perde e é vice de novo
O LDU recebeu o Internacional no Equador pela partida de decisão da Recopa Sul-Americana. Essa competição é determinada pelo confronto entre o campeão da Libertadores do ano passado (LDU) e o da Sul-Americana (Internacional), onde ocorre uma partida na casa de cada um. O primeiro confronto foi no Beira-Rio e a LDU jogou contra um time do Inter apático, vencendo por 1×0. Nesta segunda partida, o Colorado perdeu o jogo nos vacilos da defesa. O Inter começou melhor, mas aos 9 do primeiro tempo, saiu o primeiro gol equatoriano, de Espinola. O Colorado demorou pra se recuperar, e quando tudo indicava que eles iriam empatar, a LDU fez o segundo com Bieler. Na segunda etapa, o Inter fez algumas substituições, mas não teve força para reagir. Principalmente, que aos 8 minutos, Vera marcou o 3º do time equatoriano. O time brasileiro ainda tentou diminuir, mas não ofereceu perigo ao adversário e acabou perdendo o segundo título em uma semana. No ano do centenário do clube gaúcho, o badalado time do Inter, já conserva um histórico nada brilhante: Vice da Copa do Brasil e Vice da Recopa. E aí? Será o Internacional o grande “Cavalo Paraguaio” do ano de 2009?

 

Jéssica Atallah – 3º período

Emoções da Rodada – 07/07/2009

Brasileirão…

Santos sofre, mas vence o Sport na Vila
O Santos recebeu o Sport na Vila Belmiro. A equipe santista entrou em campo disposta a quebrar o jejum de quatro rodadas sem vitória. Mas na metade do primeiro tempo, o Sport conseguiu equilibrar a partida e segurar o placar de 0x0. Depois do intervalo, Vagner Mancini fez uma alteração que permitiu ao Santos o domínio da posse de bola, mas a equipe não tirar o zero do placar. Finalmente, aos 44 do segundo tempo, Paulo Henrique marcou um gol irregular e garantiu a conquista dos 3 pontos para a equipe mandante. Com o resultado, o Santos chegou aos 13 pontos e está em 8º, enquanto o Sport está em 16º, com 8 pontos.

Em jogo polêmico, Santo André e Barueri empatam
O Santo André recebeu o Barueri no Estádio Bruno José Daniel, no ABC paulista. O jogo começou equilibrado, com os times atacando pouco. Mas aos 18 minutos, o Barueri abriu o placar com Val Baiano, de mão, que o juiz corretamente anulou. A partir daí, o time visitante começou a jogar melhor. Aos 40, numa cobrança de pênalti, Val Baiano abriu o placar para o Barueri. Ainda no primeiro tempo, o Santo André conseguiu empatar, com Cesinha, mas o árbitro assinalou impedimento, de forma equivocada. No segundo tempo, o jogo voltou aberto, com chances para os dois lados, mas o time visitante continuava melhor. Porém, aos 36 minutos, Marcel garantiu o empate para o Santo André. Com o resultado, o Barueri chegou aos 14 pontos e está em 6º, enquanto o Santo André está com 11 pontos, na 11ª colocação.

Na despedida de Ibson, Flamengo bate o Vitória no Engenhão
O Flamengo recebeu o Vitória no Engenhão, já que o Maracanã está fechado para os preparativos do show de 50 anos de carreira do Rei Roberto Carlos. O Flamengo começou a partida com pinta de visitante: com uma postura cautelosa, assistia o Vitória ensaiar as melhores jogadas. Mas com a saída de Toró e a entrada de Everton, a história começou a mudar para a equipe carioca, que se tornou bem mais ofensiva. Aos 26, com uma má atuação e muito vaiado pela torcida, Juan abriu o placar para o Mengão. Com o gol, o time mandante começou a ter mais tranquilidade e mais controle da posse de bola. Depois do intervalo, o Vitória voltou melhor e conseguiu empatar, aos 16, com Roger. Cuca precisou de mais uma substituição para tornar o time mais ofensivo: trocou Juan por Zé Roberto. O resultado foi o desempate do Flamengo com Emerson. O time carioca ainda teve mais uma oportunidade de ampliar: Ibson, no seu jogo de despedida, cobrou um pênalti, mas o goleiro Viáfara, que nada tinha a ver com isso, defendeu. Com o resultado, o Flamengo chegou aos 14 pontos e está em 5º, enquanto o Vitória, com 16, está em 3º.

Coxa vence e deixa o São Paulo em situação preocupante
O Coritiba recebeu o São Paulo no Couto Pereira. O São Paulo começou assustando, mas rapidamente o Coxa se recuperou e começou a controlar o jogo. Aos 19, Marcos Aurélio abriu o placar num golaço para o Coritiba. O Tricolor ainda tentou reagir, mas a marcação do time paranaense não dava grandes espaços. Logo no início do segundo tempo, Ariel ampliou para o Coxa. E aos 11, André Dias (São Paulo) foi expulso. Se já tava difícil reagir, depois desses 2 fatos, ficou impossível. O Coritiba ficou administrando a posse de bola e o time paulista teve que usar uma postura defensiva para não tomar mais gols. O Coxa chegou aos 10 pontos e está em 12º, enquanto o São Paulo, também com 10, está na 14ª posição.

Goiás bate time reserva do Cruzeiro
O Goiás recebeu o Cruzeiro na Serra Dourada. Jogando com time reserva, já que nesta quarta, a Raposa enfrenta o Estudiantes pela final da Libertadores, o Goiás não teve maiores dificuldades para vencer e garantir os 3 pontos. O único gol da partida saiu, aos 20 do primeiro tempo, com Felipe, o artilheiro do campeonato com 7 gols. Depois do intervalo, o jogo voltou morno: o Cruzeiro não tinha time para reagir e a equipe esmeraldina continuou com as melhores oportunidades, mas em vão. O placar permaneceu 1×0. Com o resultado, o Goiás chegou aos 14 pontos e está em 7º, enquanto o Cruzeiro, com 10, está em 13º.

Botafogo surpreende, arranca empate e tira o Galo da liderança
O Botafogo foi ao Mineirão enfrentar o Atlético-MG. Com um público de quase 49 mil pessoas, o Galo decepcionou e quem tomou a iniciativa da partida foi o Botafogo, até então, lanterna do campeonato. O time mandante começou a apostar nos contra-ataques e foi assim que abriu o placar: aos 14 minutos, com Éder Luís. Mas o alvinegro carioca reagiu e, aos 23, empatou numa bela cobrança de falta de Juninho. O Botafogo seguiu dominando a posse de bola, mas sem muita criatividade não conseguia criar boas oportunidades. Depois do intervalo, o Galo melhorou, mas não foi suficiente para garantir os 3 pontos dentro de casa. Mais uma vez, o alvinegro mineiro decepcionou seus torcedores no Mineirão. O Galo, com 18 pontos, perdeu a liderança para o vice-líder Inter que venceu e está com 20. Já o Botafogo, com 7 pontos, está na penúltima colocação.

Com gols argentinos, Grêmio despacha o Furacão
O Grêmio recebeu o Atlético-PR no Olímpico. Depois da eliminação na Libertadores para o Cruzeiro na quinta passada, o Tricolor gaúcho começou a partida num ritmo avassalador afastando o princípio de crise que se instalava nas arquibancadas. Logo aos 11 minutos do primeiro tempo, o Grêmio marcou 3 vezes: Maxi López (2) e Herrera. Aos 21, o Atlético-PR reagiu e diminuiu com Rafael Moura. Depois do intervalo, o técnico do Furacão mexeu e dificultou a posse de bola do time mandante. Quando estava quase marcando o segundo e encostando no placar, o Grêmio jogou um balde de água fria no visitante e marcou o 4º gol com Herrera. Com o resultado, o Tricolor gaúcho chegou aos 12 pontos e está na 10ª posição, enquanto o Furacão está na 18ª, com 8 pontos.

Obina comanda vitória alviverde fora de casa
O Palmeiras foi à Ressacada enfrentar o Avaí. O atacante Obina, até pouco tempo atrás, alvo de inúmeras piadas graças à sua má fase no Flamengo, tem comprovado que ela ficou aqui no Rio. Aos 25 do primeiro tempo, ele sofreu um pênalti e o próprio marcou: 1×0 Palmeiras. O time da casa acordou, mas a bola não queria entrar: acabava esbarrando na trave ou na muralha chamada Marcos. Logo no início do segundo tempo, ele mesmo (Obina), de carrinho, ampliou para o Verdão. Como aconteceu na primeira etapa, o time catarinense tentou reagir, mas a bola cismou em não entrar. E o Palmeiras, que passou a explorar os contra-ataques, conseguiu marcar o terceiro com Cleiton Xavier. O Verdão chegou aos 16 pontos e está em 4º, enquanto o Avaí assumiu a lanterna, com 7 pontos.

Inter vence nos Aflitos e recupera a liderança
O Internacional foi aos Aflitos enfrentar o Náutico. No primeiro tempo, ambos os times tiveram poucas oportunidades, já que a marcação forte dificultava a criação das duas equipes. Aos 31, D’Alessandro cobrou um pênalti para o Colorado, mas Eduardo defendeu. Depois do intervalo, o Timbu começou a dominar a partida, mas foi incompetente na hora de finalizar. Preocupado, Tite fez algumas alterações que surtiram efeito e mudaram a história da partida: o Inter conseguiu furar o bloqueio pernambucano e marcar 2 vezes, com Nilmar. O Colorado voltou a assumir a liderança, com 20 pontos, enquanto o Timbu, com 8, está na 17ª colocação.

 

Fique ligado!

Nesta quarta-feira, teremos o primeiro jogo da decisão da Copa Libertadores: Estudiantes x Cruzeiro.

Além do fechamento da 9ª rodada do Campeonato Brasileiro com Corinthians x Fluminense.

 

Até quinta,

Jéssica Atallah – 3º período

O que vem pela frente

 

Inspirado em texto de Michel Melamed, este exercício de Oficina de Texto gerou resultados bem interessantes…

 

 

 

André Quelhas e Frederico Cochrane

 

Contrate-me para ser seu estagiário. Logo no primeiro dia, serei o mais solícito da empresa. O mais disposto a trabalhar nos finais de semana e nas horas extras. O mais satisfeito em tirar xerox na esquina e comprar a quentinha da galera mais antiga. O mais entusiasmado em perder os feriados – eu nunca gostei do Carnaval mesmo. O mais explorado sem ter reconhecimento algum. O que mais trabalha e o que mais ganha menos. O mais revoltado pelo fato de ter três meses de empresa e ninguém saber meu nome. O estagiário mais de saco cheio de ser zombado como ‘estagnário’. O mais ambicioso, já que nada é pra sempre e no futuro eu posso tomar o seu lugar. E também o mais vingativo, pois, no seu lugar, o primeiro demitido será você.

Mais uma proposta de emprego

 

Inspirado em texto de Michel Melamed, este exercício de Oficina de Texto gerou resultados bem interessantes…

 

 

 

Rafael Pereira Honorato

 

Bom dia, meu nome é Rafael, mas pode me chamar de RaFiNhAaA. Sou um universitário, não gosto de acordar cedo, mas eu juro que dou um jeito. Estou no segundo período, porém eu aprendo as coisas na internet. Sabe como é, né? Google, fórum, essas coisas.

Curso de inglês eu não tenho não, mas eu tenho no computador e no Playstation alguns jogos em inglês e eu consigo passar das fases. Diga-se de passagem, eu terminei um deles ontem, fazia dois meses que eu ‘tava pra ganhar esse último chefão, ele é muito chato. Voltando ao assunto, eu me viro bem, tenho certeza que consigo cumprir bem as tarefas deste cargo, é gerente administrativo né? É que eu mandei uma porrada de currículo sem saber pra quem, eu preciso demais de um emprego. Minha mãe disse que se eu não arrumasse um emprego, ela ia cortar a minha internet e, poxa, sem internet eu não vivo. Às vezes eu tenho trabalho da faculdade pra fazer, mas fico na internet e acabo não fazendo, sou muito viciado. Mas se o senhor me contratar eu juro que vou me policiar. Enfim, acho que eu já falei demais. Espero que o senhor goste da minha pessoa. Se quiser saber o que eu já aprendi com a internet, me passa o seu Orkut que eu te mando um scrap com os fóruns que eu já li. Não, não! Melhor ainda, me adiciona lá. rafinhagatinholindinhosurf@gmail.com, Um abraço!

 

 

Emoções da Rodada – 03/07/2009

Copa do Brasil…

TRICAMPEÃO!
O Internacional recebeu o Corinthians no Beira-Rio pelo segundo e último jogo da decisão da Copa do Brasil. Com um começo de jogo truncado, bastante equilibrado e com muitas faltas, quem abriu o placar foi o Timão, aos 19 minutos, com Jorge Henrique, de cabeça, após cruzamento de André Santos. Aos 28, Ronaldo deu um belo passe para o André Santos ampliar o placar para o time paulista. O jogo então ficou ainda mais dramático para o time gaúcho. Na soma dos 2 resultados, dava 4×0 para o Corinthians ; o Colorado teria que fazer 5 gols para ficar com o título. No segundo tempo, o Inter voltou mais ofensivo. Porém, o Timão conseguiu segurar o time alvirrubro e começou a jogar na base do contra-ataque. Sem muita organização, o Colorado só conseguiu marcar o primeiro gol aos 25 minutos, com Alecsandro. E até empatou, aos 29, de novo com Alecsandro. Mas, já era tarde para reagir. Com os ânimos exaltados, os jogadores armaram uma confusão que resultou na expulsão dos técnicos das duas equipes, do D’Alessandro, do Inter, e do Cristian, do Corinthians. Minutos depois, Elias, do Timão, foi expulso. Mesmo com um a menos, o Timão conseguiu segurar o placar até o fim e foi o grande campeão da Copa do Brasil 2009. Com o título, o Corinthians é Tricampeão e já garantiu uma vaga na Libertadores do ano que vem.

 
Libertadores…

Estudiantes vence de novo e está na decisão
O Nacional-URU recebeu o Estudiantes no Estádio Centenário brigando pela vaga na final da Libertadores. Depois de vencer a primeira partida por 1×0, na Argentina, o Estudiantes podia empatar que ficaria com a vaga ou perder por 1×0, levando a decisão para os pênaltis. O primeiro tempo foi bastante morno, o time argentino dominava a posse de bola e fez o time da casa jogar no contra-ataque. Mas, sem muito sucesso, nenhuma das duas equipes conseguiu alterar o placar. Logo aos 8 minutos do segundo tempo, a zaga do Nacional bateu cabeça e o Estudiantes abriu o placar com Boselli. O Nacional não encontrava ânimo para reagir, mas o empate chegou aos 30, com Medina. Nos acréscimos, o Estudiantes ainda ampliou o placar, com Boselli, de novo, e confirmou a vaga para a decisão da Libertadores.

Grêmio só empata em casa e está eliminado
O Grêmio recebeu o Cruzeiro no Olímpico disputando a segunda vaga para a decisão da Libertadores. Com o estádio lotado e torcedores cantando enlouquecidos, o Grêmio começou o jogo a todo vapor, já que precisava de uma diferença de 2 gols para garantir a vaga, desde que não tomasse nenhum. O primeiro jogo foi 3×1 para o Cruzeiro e, esse mesmo placar, levaria a decisão para os pênaltis. E só dava o Tricolor gaúcho. Mas, aos 28 minutos, o jogo começou a desandar para o time mandante: depois de um pênalti não marcado, a equipe mineira conseguiu neutralizar o jogo. Aos 34, apareceu o cara que fez toda a diferença: Kléber. Graças a uma belíssima jogada dele, Wellington Paulista abriu o placar para o time celestial. Perdidos em campo, dois minutos depois, os tricolores viram Wellington Paulista ampliar o placar e praticamente garantir a vaga para a decisão. Afinal, a exemplo do seu rival, o Grêmio teria que fazer 5 gols. No segundo tempo, o Grêmio voltou disposto a honrar a torcida presente que continuava empurrando e incentivando o time. Jogando visivelmente na base da raça, o Tricolor gaúcho diminuiu com Réver, de cabeça, aos 9 minutos. Com Adilson (Grêmio) expulso, aos 14, numa jogada violenta de carrinho, a situação ficou ainda mais dramática. A equipe gaúcha desacelerou o ritmo do jogo. Aos 29, Souza marcou um golaço e deixou tudo igual para o time mandante. Mas, não foi o suficiente. Assim como seu rival, o Grêmio só empatou, em casa, e quem saiu feliz foi o Cruzeiro, apesar da torcida gremista aplaudir o time e não parar de cantar um minuto. A Raposa conquistou a vaga para a decisão da Libertadores e será o representante brasileiro na final “Brasil x Argentina” da competição.

 

 

Fique ligado!

Neste sábado, pelo Campeonato Brasileiro, teremos os seguintes confrontos:

Santo André x Barueri

Flamengo x Vitória

Santos x Sport

 

No domigo, teremos mais emoções com:

Coritiba x São Paulo

Atlético-MG x Botafogo

Grêmio x Atlético-PR

Goiás x Cruzeiro

Avaí x Palmeiras

Náutico x Internacional

 

Até segunda,

Jéssica Atallah – 3º período